Cuiabá, 18 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Brasil Quarta-feira, 14 de Abril de 2021, 11:02 - A | A

Quarta-feira, 14 de Abril de 2021, 11h:02 - A | A

NÚMEROS DA PANDEMIA

Brasil registra 3.808 mortes em apenas 24 horas

Tarley Carvalho
[email protected]

A pandemia de covid-19 interrompeu o sonho e a história de quase 4 mil pessoas nas últimas 24 horas no país. No curto período de tempo, 3.808 pessoas deram seu último suspiro após lutar contra a covid-19. Com a atualização, o Brasil já acumula 358.425 vidas perdidas. Os dados são do Painel Conass Covid-19, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), atualizado até às 18h, horário de Brasília, desta terça-feira, 13 de abril.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui)

O documento aponta que a média móvel de mortes chegou a 3.068, número menor que o registrado nesta segunda, de 3.124, mas ainda assim bastante alto.

Só para se ter uma ideia, o número de mortos registrado pela média móvel desta terça, é maior que a população dos 12 menores municípios de Mato Grosso.

O painel também aponta que 82.186 novos casos foram registrados nas últimas 24 horas. Assim, o país já tem 13.599.994 casos confirmados da doença. A média móvel de novos casos está em 71.345, número inferior ao registrado na segunda, quando a média móvel bateu a marca de 72.030.

A análise por média móvel é importante para dar melhor visibilidade à evolução da pandemia, já que ela equilibra o atraso de notificações.

A letalidade da doença no país continua fixada em 2,6%. Esse índice, entretanto, só considera os números oficiais. Portanto, pode haver defasagem devido às subnotificações de casos, principalmente em relação aos pacientes assintomáticos, que acabam por não saber que foram infectados.

Já a taxa de mortalidade da doença está em 170,6 para cada 100 mil habitantes. Esse índice é considerado mais preciso porque não sofre interferências das subnotificações. Além disso, o índice permite fazer comparativos entre regiões de diferentes tamanhos populacionais, inclusive comparar os estados à média registrada nacionalmente, para saber se uma unidade da federação está dentro, abaixo ou acima da média de mortes registrada nacionalmente.

Cuiabá MT, 18 de Julho de 2024