Cuiabá, 21 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Brasil Sexta-feira, 19 de Abril de 2024, 11:43 - A | A

Sexta-feira, 19 de Abril de 2024, 11h:43 - A | A

VEJA VÍDEO

Entenda o que se sabe sobre o caso do adolescente de 13 anos que morreu após ser agredido em escola

g1

O pai do adolescente Carlos Teixeira de 13 anos, que morreu uma semana após dois estudantes pularem sobre as costas dele na Escola Estadual Júlio Pardo Couto, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, cobra justiça após a morte do filho. Ao g1, o homem contou que o menino já havia informado ser vítima de bullying, o que o levou a conversar com a direção da unidade de ensino. 

"A gente leva a criança para escola achando que a criança vai estudar, que vai estar segura e, ao final, olha o que acontece", lamentou o pai de Carlos, Julisses Fleming, de 42 anos, que trabalha como porteiro e manobrista. 

O adolescente morreu depois de sofrer três paradas cardiorrespiratórias na última terça-feira (16), enquanto estava internado no Hospital Santa Casa de Santos.

Entenda o que se sabe sobre o caso a partir dos seguintes pontos: LEIA MAIS AQUI

 

VÍDEO

 
 
Cuiabá MT, 21 de Maio de 2024