Cuiabá, 21 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Brasil Sábado, 17 de Dezembro de 2022, 13:54 - A | A

Sábado, 17 de Dezembro de 2022, 13h:54 - A | A

ÚLTIMOS DIAS

Mais um caminhão de mudança é visto no Palácio da Alvorada

G1

Mais um caminhão foi visto na porta do Palácio da Alvorada, em Brasília, neste sábado (17). Há dois dias, outro veículo do mesmo tipo esteve na residência oficial da Presidência, que atualmente é ocupada por Jair Bolsonaro (PL).

Bolsonaro, derrotado nas eleições de 2022, ainda não disse quando vai deixar o Palácio da Alvorada. A previsão é de que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) more na residência, mas ainda não há data para a mudança.

 

Por enquanto, Lula deve ocupar a residência oficial da Granja do Torto antes da posse. O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou nesta sexta-feira (16) que desocupou o local.

"Parti hoje", disse Guedes à TV Globo. O ministro viajou para o Rio de Janeiro e afirmou que não retornará a Brasília nas duas últimas semanas do mandato do presidente Jair Bolsonaro (PL). Guedes assegurou que trabalhará até o último dia do governo.

Limpeza no Palácio do Planalto

Além da movimentação de caminhões de mudança no Alvorada, o Palácio do Planalto passa por um mutirão de limpeza. Imagens feitas no monumento mostram pintores que recuperavam a rampa com pintura nova.

Uma outra equipe fez a limpeza dos espelhos d'água. Todo o entorno do local também foi lavado.

Residência oficial

O Palácio da Alvorada foi projetado por Oscar Niemeyer e foi o primeiro prédio construído em alvenaria em Brasília. O monumento, que é a residência oficial da Presidência da República, fica localizado em uma península que divide o Lago Paranoá em Lago Sul e Lago Norte.

O local foi inaugurado em 30 de junho de 1958 e passou a ser a residência do então presidente Juscelino Kubitschek.

O Alvorada é composto por:

Subsolo: abriga um auditório para 30 pessoas, sala de jogos, almoxarifado, despensa, cozinha, lavanderia e administração
Térreo: conta com salões usados pelo presidente para compromissos oficiais do governo
Primeiro andar: constitui a parte residencial, onde estão quatro suítes e salas íntimas

 
 
Cuiabá MT, 21 de Junho de 2024