Cuiabá, 18 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Brasil Quarta-feira, 28 de Setembro de 2022, 16:21 - A | A

Quarta-feira, 28 de Setembro de 2022, 16h:21 - A | A

ESCÂNDALO DO MEC

Ministra do STF rejeita o pedido para suspender a investigação na PF

g1

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou um pedido para suspender uma investigação sobre a possível interferência da cúpula da Polícia Federal na operação que prendeu o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro.

A ministra analisou pedido apresentado ao STF pela defesa de um dos delegados que foram convocados a prestar depoimento pelo delegado Bruno Calandrini, que é o responsável pela apuração sobre os supostos esquemas de corrupção no MEC.

 

Cármen Lúcia rejeitou a ação por entender que o pedido não era adequado. Isso porque a defesa buscava encerrar o inquérito que apura o esquema no MEC.

“É que se põe em causa nesta ação alegado constrangimento ilegal constante de sindicância em curso contra o paciente na Polícia Federal. O pedido formulado – estranhamente dissociado do alegado constrangimento ilegal do paciente – é no sentido de se buscar o trancamento de um inquérito sobre diversas autoridades, que não o paciente, em curso neste Supremo Tribunal”, disse.

Segundo a ministra, o “alegado constrangimento ilegal sofrido pelo paciente ( delegado) decorreria de sindicância instaurada contra ele na Polícia Federal”, não deve deve ser discutido da forma como foi apresentado ao STF pela defesa.

 
Cuiabá MT, 18 de Junho de 2024