Cuiabá, 22 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Cidades Quinta-feira, 03 de Junho de 2021, 15:20 - A | A

Quinta-feira, 03 de Junho de 2021, 15h:20 - A | A

MODERNIDADE NO TRÂNSITO

“Eu paguei um pouco por ser tão ousado”, diz Antenor Figueiredo

Antenor Figueiredo, secretário afastado da Mobilidade Urbana (Semob) por conta de uma operação deflagrada pela Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor) no último dia 5 de maio, disse que foi ousado em suas ações nos sete anos que esteve à frente da pasta e está pagando por isso.

Em entrevista ao Estadão Mato Grosso, Figueiredo disse que existem dois jeitos de melhorar a mobilidade urbana: investir em tecnologia e alongar as faixas de rolamentos. Na capital, um alongamento das faixas é mais complicado, pelo fato de a cidade ser histórica. Por isso, sua decisão foi por modernizar a mobilidade urbana em Cuiabá.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui).

“Eu tinha muitos projetos na cabeça e eu paguei um pouco por ser tão ousado, em querer avançar, trazer as coisas de ponta, porque sempre existe a resistência ao novo. Infelizmente foi interrompido, mas eu acho que o meu sucessor, se tiver o pique, o ritmo e a vontade, continua esses projetos”, explicou.

Entre os projetos destacados por Antenor estão o viaduto do Centro de Eventos do Pantanal, a passarela em frente ao Comper da Avenida Miguel Sutil, a passarela próxima ao Hospital Santa Rosa e a trincheira do Círculo Militar. Este último, teve início ainda em sua gestão e está próximo de ser executado, conforme anúncio recente da Prefeitura de Cuiabá.

Já em relação ao semáforo inteligente, Antenor Figueiredo detalhou que faltou uma melhor divulgação. Segundo ele, as pessoas focaram apenas na questão da melhoria do trânsito, mas se esqueceram de todo o conjunto semafórico.

“Cuiabá não tinha porta foco de pedestre, hoje nós temos em todos os cruzamentos. Hoje o pedestre pode fazer uma travessia com segurança, mas ninguém prestou atenção para isso. Só falam que não funciona para os carros, mas espere aí, nós temos que priorizar sempre o pedestre, porque geralmente se inverte as coisas, colocando o pedestre em segundo e até terceiro lugar, quando, na verdade, o pedestre está no ápice da pirâmide. Quando se fala em semáforo inteligente, é um conjunto inteiro de semáforos e de estrutura. Hoje nossas lâmpadas são todas de LED, a nossa estrutura estava até fora da norma ABNT. Então, é um grupo que envolve um parque semafórico”, detalhou.

O secretário explanou que foram instalados semáforos inteligentes em 110 pontos da cidade e que todos estão funcionando perfeitamente. A ideia de trazer a tecnologia para Cuiabá veio após uma visita a Aracaju, no Sergipe, onde Antenor viu o impacto que os novos semáforos tinham no trânsito da cidade.

Figueiredo fez um estudo e descobriu que Aracaju é muito parecida com Cuiabá em número de habitantes, frota de transporte coletivo e de veículos particulares, malha viária e até o número de cruzamentos semafóricos é o mesmo que Cuiabá.

Ele apresentou a ideia ao prefeito, que abraçou a inovação e conseguiu adquirir os semáforos pelo valor aproximado de R$ 15 milhões, sendo 50% mais barato do que o valor médio cobrado no mercado.

Cuiabá MT, 22 de Julho de 2024