Cuiabá, 22 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Cidades Sábado, 27 de Março de 2021, 17:41 - A | A

Sábado, 27 de Março de 2021, 17h:41 - A | A

MAGNATAS "ILHADOS"

Motoristas de aplicativos e prestadores de serviços se negam a atender condomínio Alphaville Cuiabá 2

Fernanda Renaté

O sonho de morar no condomínio mais luxuosos da Capital está se tornando um pesadelo. Os moradores do condomínio Alphaville 2 de Cuiabá estão sofrendo com a dificuldade de atendimento na região. Motoristas de aplicativos e prestadores de serviços cansaram do tempo perdido nas portarias de acesso ao condomínio na realização do cadastro e liberação. A situação caótica foi notada a partir do dia 26 de fevereiro. Conforme informado o aumento do tempo de espera se deu após a troca da empresa que presta serviço de segurança.

Segundo apurado pelo Estadão Mato Grosso, o acesso ao condomínio que demoravam de 2 a 3 minutos na realização do cadastro e liberação da entrada no residencial, começou a demorar em muitos casos mais de 15 minutos.

Gerando um grande congestionamento que se estende pela circunferência do condomínio e chega ficar fila de carros e motos na Avenida Érico Preza que da acesso ao condomínio atrapalhando até o transito na via.

Nos dias atuais, prestadores de serviços e motoristas de aplicativos vivem uma dinâmica que requer agilidade e rapidez. Tempo perdido para esses trabalhadores é sinônimo de perda de dinheiro.

Diante dos fatos, está havendo uma resistência de atendimento ao luxuoso condomínio. Os moradores por sua vez, são quem estão levando o prejuízo. O Estadão Mato Grosso conversou com um morador que relatou que motoristas de aplicativos estão cancelando os pedidos de viagem. Segundo o relato, para achar um motorista, o morador já chegou a ter mais de 4 viagens canceladas o atrasando para o seu compromisso de trabalho.

Em tempos de pandemia, vale lembrar que serviços de entrega são mais que essenciais e o recomendado para todos é “ficar em casa”, famílias residentes do condomínio estão se sentindo prejudicados pela falta de atendimento e empatia dos responsáveis.

 

Cuiabá MT, 22 de Julho de 2024