Cuiabá, 29 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Cidades Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2024, 09:03 - A | A

Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2024, 09h:03 - A | A

FAZ O L

MT fica de fora da lista de Estados que vão receber vacina da dengue

Da Redação

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira, 25 de janeiro, a lista de estados que receberão as primeiras doses da vacina contra a dengue, a Qdenga TAK-003. Mato Grosso ficou de fora da seleção, que definiu 16 estados, além do Distrito Federal, que vão distribuir para mais de 500 cidades. Cerca de 3 milhões de pessoas serão vacinadas neste ano, de acordo com a pasta. (Veja a lista abaixo)

A seleção foi feita com base nos critérios aplicados pelo Ministério da Saúde, que priorizou a vacinação de pessoas de 10 a 14 anos, que são hoje os pacientes em maior número internados com a doença. Além disso, foram incluídos municípios de grande porte, com mais de 100 mil habitantes, e com classificação de alta transmissão de dengue tipo 2. As cidades próximas a esses locais também foram incluídas nas chamadas "regiões de saúde".

O Brasil receberá pouco mais de 6 milhões de doses - 5,2 milhões foram compradas da Takeda e 1,3 milhão foram doadas pelo laboratório. As vacinas serão oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de forma gratuita, tornando o país o primeiro no mundo a oferecer o imunizante na rede pública.

No entanto, o público vacinado contra a doença será menor, já que são necessárias duas aplicações para a imunização completa. O volume é limitado devido à capacidade de produção. A aplicação das doses deve começar no próximo mês.

As aplicações serão distribuídas ao longo do ano, de acordo com o calendário de entrega das doses pela fabricante, que deve ser o seguinte: 460 mil doses em fevereiro, 470 mil em março, 1.650 milhão em maio e agosto, 431 mil em setembro, e 421 mil em novembro.

Dengue em Mato Grosso

Nas primeiras duas semanas de 2024, o Estado de Mato Grosso já notificou 166 casos de dengue, dos quais 49 foram confirmados e 154 são prováveis. Não houve registros de óbitos pela doença até o momento. As informações são do Informe Epidemiológico N° 1 - Semana 01 e 02. Os dados foram atualizados no último dia 11 pela Secretaria de Estado de Saúde.

Em 2023, foram notificados 47.111 casos da doença, dos quais 26.342 foram confirmados e 22 óbitos registrados. Ainda estão sendo investigadas 5 mortes, e o Estado terminou o ano com classificação de risco alto para a transmissão da doença.

Saiba mais: Dengue: conheça os principais sintomas e saiba como se proteger do vírus

Sobre a vacina

A Qdenga (TAK-003) é um imunizante contra a dengue desenvolvido pelo laboratório japonês Takeda Pharma. O registro do imunizante foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março deste ano.

A vacina contém vírus vivos atenuados da dengue. Por isso, ela induz respostas imunológicas contra os quatro sorotipos do vírus da dengue.

Os estudos clínicos mostraram que pode haver reações, geralmente, dentro de dois dias após a injeção. As reações registradas foram de gravidade leve a moderada e duraram de 1 a 3 dias.

Foram relatadas com maior frequência:

dor no local da injeção (50%);
dor de cabeça (35%);
dor muscular (31%);
vermelhidão no local de injeção (27%);
mal-estar (24%);
fraqueza (20%); e
febre (11%).

As reações são menos frequentes após a segunda dose da Qdenga.

Estados que vão receber doses da vacina contra a dengue: 

Acre - 11 cidades
Amazonas - 12 cidades
Bahia - 115 cidades
Distrito Federal
Espírito Santo - 20 cidades
Goiás - 134 cidades
Maranhão - 5 cidades
Minas Gerais - 22 cidades
Mato Grosso do Sul - 79 cidades
Paraíba - 14 cidades
Paraná - 30 cidades
Rio de Janeiro - 14 cidades
Rio Grande do Norte - 19 cidades
Roraima - 10 cidades
Santa Catarina - 13 cidades
São Paulo - 11 cidades
Tocantins - 14 cidades

*Fonte: Ministério da Saúde 

 
 
Cuiabá MT, 29 de Maio de 2024