Cuiabá, 16 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Cidades Sexta-feira, 21 de Maio de 2021, 14:13 - A | A

Sexta-feira, 21 de Maio de 2021, 14h:13 - A | A

DE VOLTA ÀS SALAS

Seduc quer retomar aulas presenciais no dia 7 de junho; veja os detalhes

O governo planeja retomar as aulas presenciais na rede estadual a partir do dia 7 de junho. O planejamento foi apresentado na tarde de quinta-feira (20), durante audiência pública virtual, que contou com a presença de representadores dos trabalhadores da Educação e de órgãos de controle.

Conforme o planejamento, entre 31 de maio e 4 de junho será realizada a semana de acolhimento aos professores e alunos. A partir do dia 7 de junho iniciam as aulas e o revezamento entre os estudantes.

Apesar da definição do governo, o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep-MT) resiste à retomada das atividades presenciais e pretende debater o assunto em uma assembleia-geral, marcada para esta sexta-feira (21).

A proposta do governo é de retomar as atividades presenciais no modelo híbrido de ensino, que alterna dias de aula presencial com atividades online. Segundo a Seduc, a medida ajuda a reduzir a lotação das salas de aula e, com isso, o risco de contágio pelo novo coronavírus. Alan Porto garantiu que as escolas estaduais já receberam recursos para preparar sua infraestrutura para essa nova modalidade.

Apesar de o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, ter afirmado na manhã do mesmo dia que Mato Grosso já vive a terceira onda da pandemia, o secretário de Educação, Alan Porto, afirmou que não há empecilhos para a retomada das atividades presenciais. Segundo ele, as evidências científicas apontam que o ambiente escolar é seguro quando os protocolos de segurança são respeitados.

“Existe uma equipe nossa da Secretaria de Educação que está cuidando da parte da saúde e segurança, prestando todas as orientações e informações necessárias, tanto no âmbito psicossocial quanto no âmbito de orientações. O que a ciência tem mostrado pra gente é que a escola é um ambiente seguro e controlado, respeitando todos os protocolos de biossegurança”, disse.

Alan disse ainda que foi elaborada uma cartilha para facilitar o entendimento da comunidade escolar em relação aos procedimentos a serem adotados. (CLIQUE AQUI E VEJA OS DETALHES)

Porto destacou que ambiente escolar é indispensável para o desenvolvimento da criança e do adolescente. Citou ainda que o número de casos de violência, depressão e ansiedade tem aumentado consideravelmente entre este grupo desde o começo da pandemia.

“As cidades estão funcionando, farmácias, shoppings. Porque não voltar o ensino? as escolas particulares retornaram, 18 municípios retornaram as suas atividades nas escolas municipais”, argumentou Alan. “Agora os temos que fazer uma reflexão, os pais, estudantes, toda comunidade em relação à aprendizagem e protocolos. Só vamos vencer essa pandemia com conhecimento”, completou.

Cuiabá MT, 16 de Julho de 2024