Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Cidades Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2024, 09:11 - A | A

Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2024, 09h:11 - A | A

PREVENÇÃO A HANSENÍASE

VG oferta avaliação dermatoneurológica e testes rápidos em todas as UBS

Assessoria de Imprensa | Pref. de Várzea Grande

Todas as Unidades de Atenção Primária à Saúde do município de Várzea Grande estão realizando avaliação dermatoneurológica (exame físico), teste no enfrentamento a hanseníase e estão abastecidas de medicações. A Estratégia de Busca Ativa de Casos de Hanseníase, em Várzea Grande, proporcionou ao município detectar novos casos, proporcionar tratamento rápido, e impedir a proliferação da doença.

De acordo com os dados da Vigilância em Saúde, Várzea Grande possui 773 adultos em tratamento (homens e mulheres) e 30 crianças.

O uso do teste rápido em contatos domiciliares de pessoas acometidas pela doença, a busca ativa, e a avaliação dermatoneurológica estão proporcionando ao SUS Municipal o monitoramento da doença em Várzea Grande, somados aos trabalhos das Equipes de Estratégia Saúde da Família, que vão de casa em casa, onde passam a conhecer membros das famílias, quando detectado um caso, e passam a tratar e monitorar a família inteira.

Para o secretário municipal de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Aparecido de Barros, estas medidas e ações ajudam no diagnóstico e tratamento da hanseníase, especialmente quando é ofertado as prescrições de esquema terapêutico coreto acordado com os protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas da hanseníase, propostos pelo Ministério da Saúde.

“Várzea Grande é um município considerado prioritário para o enfrentamento da hanseníase. Nossas equipes foram capacitadas e treinadas pelo Ministério da Saúde, justamente para o diagnóstico e tratamento da nossa população. Todas as Unidades Básicas de Saúde possuem o teste rápido para hanseníase. E neste mês, considerado ‘Janeiro Roxo’, mês em que a Saúde Pública em todo o país trabalha intensamente, no enfrentamento a hanseníase, as nossas equipes, médicos, enfermeiros e os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) orientam a população que frequenta as Unidades na identificação de sinais e sintomas da doença o que contribui para detectar precocemente e evitar o surgimento de incapacidades físicas, pela doença, evitando também a transmissão”, disse ele.

“O Brasil é o primeiro país no mundo a ofertar testes de apoio diagnóstico da hanseníase para a atenção à saúde. O teste rápido é feito na Atenção Primária à Saúde, nas unidades básicas. Toda a população tem acesso ao teste. Precisamos saber onde estão e quantas são as pessoas com a doença”, ressaltou o superintendente de Atenção Primária à Saúde, Geovane Renfro. Alertando ainda, que é importante que as pessoas procurem as unidades, e que também façam avaliação dermatológica de manchas de pele (exame físico). “Quando o diagnóstico for positivo, o tratamento é imediatamente realizado com a dispensação da medicação, e o mais importante ofertado pelo Sistema Único de Saúde, de forma gratuita”, explicou Geovane Renfro

Para a Técnica em Saúde da Atenção Primária em Várzea Grande, Adriana Mattos, a promoção da efetiva descentralização do cuidado em hanseníase para a Atenção Primária à Saúde (APS), foi fundamental, para o município que adotou esta nova forma de enfrentamento à doença, onde todas as Unidades de Estratégia Saúde da Família, estão preparadas com recursos humanos, medicamentos e tratamento da doença e acima de tudo para o diagnóstico.

“Considerando que a Atenção Primária à Saúde é, em geral, o primeiro ponto de contato do paciente com os serviços de saúde e que o atendimento abrangente, acessível e baseado na comunidade pode atender de 80% a 90% das necessidades de saúde de uma pessoa ao longo de sua vida. Por ser altamente eficaz e eficiente em relação às principais causas de problemas de saúde e riscos ao bem-estar, bem como lidar com os desafios emergentes que ameaçam a saúde e o bem-estar no futuro, que as nossas unidades são com certeza a melhor estratégia, o que é fundamental para o cuidado em hanseníase. São nestas unidades que o cidadão tem o cuidado completo, para detecção e tratamento da doença”, disse ela.

O que devemos saber sobre a hanseníase - É uma doença causada por um micróbio (“Bacilo de Hansen”), que se instala na pele e nervos. Causa geralmente manchas ou áreas de pele “dormentes”.

A Hanseníase é uma doença que atinge a pele, em qualquer área do corpo, e os nervos, principalmente os da face, mãos e antebraços, pernas e pés. O período de incubação é longo e dura em média 2 a 5 anos, podendo ser até maior (muitos anos).

Pode atingir homens e mulheres, de qualquer idade, mas é menos comum em crianças, porém muito tempo em contato com um doente, sem tratamento, crianças também contraem a doença. Por isso é importante buscar ajuda o quanto antes.

A Hanseníase tem cura e o tratamento é gratuito. Os remédios são fornecidos gratuitamente. O tratamento é feito nas Unidades Básicas de Saúde de cada município.

 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024