Cuiabá, 12 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Economia Terça-feira, 04 de Maio de 2021, 10:16 - A | A

Terça-feira, 04 de Maio de 2021, 10h:16 - A | A

DIA DAS MÃES

Comércio de rua resgata otimismo de empresários

Priscilla Silva

Na semana do Dia das Mães, a expectativa do comércio varejista de Cuiabá é recuperar parte das vendas perdidas em 2020, devido à pandemia de covid-19. O otimismo é reforçado por uma pesquisa realizada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Cuiabá, que apontou que mais de 85% da população cuiabana pretende ir às compras para presentear as mães.

Considerado o Natal do 1ª semestre, devido ao potencial de vendas, o Dia das Mães deve movimentar cerca de R$ 12,2 bilhões, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

“A pesquisa mostra o quanto o Dia das Mães é importante para a economia local. É uma data que possibilita muitas empresas a faturarem mais e, assim, gerar um equilíbrio maior de fluxo de caixa. O comércio está preparado para atender todas as pessoas de forma segura, com todas as medidas de biossegurança. Estamos otimistas para a partir desse período de vendas restabelecermos um novo ciclo de retomada da economia”, aponta Fábio Granja, superintendente da CDL Cuiabá.

Conforme o levantamento feito com 150 moradores da capital, dos 85,3% que vão presentear suas mães, a maioria pretende comprar apenas um presente (72,3%), cujo o ticket médio será de R$ 277,90. Comparando com o ano passado, os gastos para 47,8% dos entrevistados serão maiores, sendo que 64,7% pagarão à vista.

Quanto às faixas de valores para gastos, 33,8% disseram que os gastos serão acima de R$ 200. Já os mais econômicos (31%) pretendem gastar até R$ 100 em presentes.

A pesquisa mostrou ainda que, completados mais de um ano de convívio com a pandemia, os cuiabanos estão com menos medo de irem às compras nas lojas físicas. Ao contrário do ano passado, em que o principal canal de vendas era o e-commerce, as lojas de rua devem contar com uma circulação maior de pessoas. Mais de 85% dos participantes afirmaram que pretendem buscar o comércio local.

Em maio do ano passado, a primeira onda da pandemia impôs severas restrições ao comércio de todo o País.

“Foi preciso uma adaptação brusca no começo, que o setor soube fazer muito bem. Além disso, as lojas físicas ainda são muito importantes e estavam fechadas no ano passado. Agora, a economia se reorganiza neste período, o que dá oportunidade de termos uma movimentação financeira melhor”, recorda José Roberto Tadros, presidente da CNC.

Itens mais procurados
Os presentes mais procurados, segundo a pesquisa da CDL Cuiabá, são os produtos de cosméticos e beleza, que representam 31,7% das intenções de compras. Na sequência estão os vestuário e acessórios feminino (22,5%), calçados (12,7%), móveis e eletrodomésticos (8,5%), bijuterias, plantas/flores, cestas de chocolate e materiais de construção (6,3%), alimentos e bebidas (4,9), joias e relógios (3,5%).

Cuiabá MT, 12 de Julho de 2024