Cuiabá, 22 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Economia Quinta-feira, 03 de Novembro de 2022, 17:01 - A | A

Quinta-feira, 03 de Novembro de 2022, 17h:01 - A | A

ECONOMIA EM QUEDA

Governador volta a mencionar risco de recessão global para defender novas reformas em MT

Da Redação

O governador reeleito Mauro Mendes (União Brasil) voltou a demonstrar preocupação com o risco de recessão econômica global. Segundo Mauro, os ‘sinais estão no horizonte’, com Europa e Estados Unidos (EUA) enfrentando inflação alta.

A inflação anual na zona do Euro, por exemplo, chegou a 10,7% em outubro. Já nos Estados Unidos, a inflação anual calculada em setembro estava em 8,3%.

 

Para o gestor mato-grossense, o cenário é de incerteza. Ele aponta que uma redução do comércio mundial poderia afetar os preços das commodities e, diante disso, afirma que o Brasil precisa fazer o ‘dever de casa’, com a aprovação de reformas estruturais.

“Estamos há décadas falando de reforma tributária, política. Fizemos uma reforma da previdência paliativa. Dizem que fizeram o que era possível fazer, só que nós estamos arrastando alguns problemas ao longo dos anos. Conversa vai, conversa vem e o Brasil está perdendo o bonde da história”, alertou o governador, durante entrevista à rádio Jovem Pan.

“Se essa crise econômica mundial se aprofundar, for maior do que muitos imaginam, o Brasil pode ter duras consequências”, completou.

O governador, que apoiou a tentativa de reeleição de Jair Bolsonaro (PL), ainda disse que o desafio do presidente eleito Lula da Silva (PT) será garantir a governabilidade. O gestor estadual ainda pediu para que os olhares do futuro presidente sejam para resolver questões internas do Brasil, não para agradar setores que o apoiaram.

“Eu vejo muito mais desafio aqui dentro do Brasil, de ter governabilidade, do presidente Lula ter a capacidade de fazer uma agenda para o Brasil. Não uma agenda para setores específicos, [nem] olhar muito para a esquerda e nem olhar para a direita, tem que olhar pro nosso país, compreendendo o tamanho do desafio que nós temos e fazer aquilo que é necessário”, disse.

 
Cuiabá MT, 22 de Junho de 2024