Cuiabá, 23 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Economia Domingo, 26 de Maio de 2024, 07:05 - A | A

Domingo, 26 de Maio de 2024, 07h:05 - A | A

O AMOR ESTÁ NO AR

Mato-grossenses pretendem gastar mais de R$ 360 em presentes no Dia dos Namorados

Da Redação

As lojas de comércio e serviços do Mato Grosso estão se preparando para um aumento significativo no consumo durante o próximo Dia dos Namorados. Segundo um levantamento do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), os mato-grossenses planejam gastar, em média, R$ 361,30, um aumento de 43,33% em relação ao valor registrado no ano passado, que foi de R$ 252,07.

Este é o terceiro ano consecutivo de crescimento, conforme a pesquisa de “Intenção de Compras para o Dia dos Namorados” divulgada pela entidade. Foram entrevistadas 506 pessoas em 32 municípios entre os dias 10 e 16 de maio.

Entre os entrevistados, 36% pretendem comprar presentes. Os itens mais procurados incluem roupas (22%), cosméticos e perfumes (19%), e acessórios (17%). Outras opções mencionadas foram sapatos (6%), chocolates e doces (4%), joias, semijoias e bijuterias (4%), além de flores e eletrônicos. Refeições em restaurantes e bares foram escolhidas por 3% dos entrevistados, cada uma.

A maioria dos consumidores pretende realizar suas compras em lojas do centro das cidades (61%), seguidas por sites e aplicativos (16%) e shopping centers (12%). Vendedores autônomos e independentes foram a escolha de 9% dos entrevistados, enquanto lojas de bairro atraíram 2%.

O levantamento também apontou que o cartão de crédito será a forma de pagamento mais utilizada, com 53% das preferências, seguido pelo Pix (29%), cartão de débito (9%), dinheiro (4%) e carnês e boletos (4%).

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, destacou a diversidade de produtos e locais de compra mencionados na pesquisa, indicando um comportamento de consumo variado. Ele acredita que a movimentação no comércio deve injetar aproximadamente R$ 330 milhões na economia do estado, beneficiando diversas atividades econômicas.

“Este ano, as perspectivas são muito positivas, com o valor médio da pretensão de gastos crescendo desde 2021. Esse aumento pode ser explicado pelo avanço da inflação, mas também pelo crescimento do consumo para a data, fortalecendo as economias locais,” afirmou Wenceslau Júnior.

Razões para não comprar

Entre os entrevistados que não planejam comprar presentes, 61% afirmaram que não comemoram a data. Questões financeiras foram apontadas por 25%, enquanto 7% citaram a falta de tempo e 5% mencionaram a distância como fator impeditivo.

 
 
 
 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 23 de Junho de 2024