Cuiabá, 20 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Economia Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024, 23:30 - A | A

Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024, 23h:30 - A | A

Preço da cesta básica volta a subir em Cuiabá e já custa quase R$ 800

Preço da cesta básica volta a subir em Cuiabá e já custa quase R$ 800

Da Redação

Consolidando a quarta semana em alta, o valor da cesta básica em Cuiabá mostrou variação de 0,85% nesta terceira semana de fevereiro, fazendo com que o mantimento atinja o valor de R$ 786,18. Os dados levantados pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT) mostram que sete dos 13 alimentos apresentaram variação positiva, o que ajudou a elevar o custo do mantimento em R$ 6,61 sobre a semana anterior.

Além disso, o valor atual se mostra 1,94% maior que os R$ 771,23 encontrados na mesma semana do ano passado. Os itens que aumentaram nesta semana são a banana (5,27%), o café (1,49%), a batata e o feijão, com 1% cada.

O superintendente da Fecomércio-MT, Igor Cunha, esclarece que “os últimos crescimentos da cesta estão ligados, principalmente, à alta de alimentos de hortifruti, que demonstram oscilações mais frequentes e em maior grau, como o caso da batata e do tomate e agora também a banana”.

Segundo análise do IPF-MT, a banana, apesar de atingir a sétima semana de alta e alcançar o valor de R$ 9,92/kg, em razão de uma demanda mais aquecida no período, é um dos oito alimentos analisados pelo instituto que está com preço menor no comparativo com o mesmo período do ano passado, em 4,08%.

Já o café, que apresentou alta de 1,49% no seu preço esta semana e já acumula a segunda alta consecutiva, gerando um preço médio de R$15,45/500gr, pode ter a elevação no seu custo ligada a uma menor disponibilidade do grão do café, diante de uma menor atratividade para a comercialização, devido à instabilidade no mercado internacional.

Para o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, os crescimentos observados nas últimas semanas servem como parâmetro para entender como o aquecimento econômico de Cuiabá está se comportando.

“Apesar de os últimos aumentos da cesta serem consecutivos, eles se mostram abaixo de 1%, já que alguns alimentos estão superiores aos preços averiguados em 2023 e outros se mostram abaixo, o que eleva a necessidade de averiguar as dinâmicas de preço de cada alimento”.

É o caso do preço do óleo de soja, que se mostra 1,61% menor no comparativo semanal, atingindo o valor de R$ 7,31/900ml e acumulando uma queda de 4,67% nas últimas quatro semanas. Os consecutivos recuos no preço do item podem estar relacionados à diminuição no custo do grão da soja, o que fez com que seu valor permaneça cerca de 20% menor na comparação anual.

 
Cuiabá MT, 20 de Maio de 2024