Cuiabá, 18 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Geral Segunda-feira, 31 de Maio de 2021, 15:26 - A | A

Segunda-feira, 31 de Maio de 2021, 15h:26 - A | A

MEDO

Atletas abandonam mundial de surfe após surto de Covid

UOL

Gabriel Medina e Tatiana Weston-Webb anunciaram hoje (31) que estão abandonando o ISA Games, Campeonato Mundial Amador de Surfe, que está sendo realizado em El Salvador e teve as primeiras baterias realizadas ontem (30). De acordo com a Confederação Brasileira de Surfe (CBSurfe), eles alegaram não se sentirem seguros na competição, que teve 28 casos de covid identificados antes do seu início.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui).

Apesar de toda a estrutura montada pela CBSurf e o COB para receber a Seleção Brasileira de Surfe em El Salvador, contando com um hotel exclusivo, localizado em uma praia vizinha às praias de competição, a fim de garantir maior privacidade e isolamento à equipe, e a hospedagem em quartos individuais esses atletas se sentem mais seguros retornando para as suas casas neste momento", explicou a CBSurfe. 

ISA (Associação Internacional de Surfe, na sigla em inglês) é a entidade máxima do surfe amador, mas não tinha relevância para o surfe profissional, administrado pela WSL, uma liga privada. Mas com a inclusão do surfe na Olimpíada, coube à ISA organizar a competição em Tóquio e seu processo de classificação..

E, aproveitando desse poder a ela atribuído, a ISA incluiu a participação em dois "ISA Games" como exigência de elegibilidade para Tóquio. Assim, os quatro brasileiros classificados para a Olimpíada se viram obrigados a irem a El Salvador, onde 28 casos de covid foram identificados na sexta, incluindo a brasileira Silvana Lima.

Ontem, Tatiana, Medina e Ítalo Ferreira caíram na água para a primeira fase da competição e venceram suas baterias sem nenhuma dificuldade. Cumprida a exigência de terem participado do torneio, Medina e Tatiana abandonaram a competição hoje. "Frente ao complexo e desafiante cenário imposto, a Confederação Brasileira de Surf respeita e acolhe a decisão dos atletas convocados e está prestando o suporte necessário para que possam retornar com segurança", defendeu a confederação. 

Cuiabá MT, 18 de Julho de 2024