Cuiabá, 23 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Judiciário Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2022, 17:38 - A | A

Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2022, 17h:38 - A | A

CASO FRANCISCO LÚCIO MAIA

Filha recorre para médica enfrentar Júri Popular por matar verdureiro atropelado

Da Redação

Francinilda da Silva Lúcio entrou com um recurso para reformar a decisão que desclassificou a denúncia contra a médica Letícia Bortolini de homicídio doloso para culposo no trânsito. Ela é filha do verdureiro Francisco Lúcio Maia, que perdeu a vida ao ser atropelado pela médica em 2018. A desclassificação da denúncia foi proferida pelo juiz Wladymir Perri, da 12ª Vara Criminal de Cuiabá e, na prática, exclui a possibilidade de a médica enfrentar o Júri Popular. O recurso foi apresentado pelo advogado da filha na terça-feira (6).

Já a defesa da médica também apresentou recurso contra a decisão do juiz, pedindo a absolvição sumária de Letícia. De acordo com a defesa, não há elementos probatórios mínimos que justifiquem a manutenção da sentença de pronúncia.

 

Ao desclassificar a denúncia, o juiz afastou o dolo da conduta da médica e afirmou que não há provas contundentes de que a médica estava embriagada ou que estava em alta velocidade.

O CASO

O crime aconteceu em 14 de abril de 2018, por volta das 19h35, na Avenida Miguel Sutil, em frente à agência do Banco Itaú do bairro Cidade Verde.

De acordo com a denúncia do Ministério Público de Mato Grosso, a médica, “conduzindo veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, em velocidade incompatível com o limite permitido para a via, assim como assumindo o risco de produzir o resultado, matou a vítima Francisco Lucio Maia”.

 
 
Cuiabá MT, 23 de Junho de 2024