Cuiabá, 22 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Judiciário Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024, 15:29 - A | A

Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024, 15h:29 - A | A

OPERAÇÃO DESCOBRIMENTO

Justiça concede liberdade a ex-secretário acusado de tráfico internacional de drogas

Da Redação

O juiz Fábio Moreira Ramiro, da 2ª Vara Federal Criminal de Salvador, concedeu liberdade provisória ao ex-secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso, Nilton Borgato. Ele foi preso pela Polícia Federal em abril de 2022 acusado de tráfico internacional de drogas.  A decisão é do último dia 5 de de fevereiro. 

Borgato foi preso durante a Operação Descobrimento, da  Polícia Federal, que teve como objetivo desarticular organização criminosa especializada no tráfico internacional de cocaína. Conforme a denúncia, ele atuava junto a um membro do alto escalão do Primeiro Comando da Capital (PCC) para garantir a aquisição e remessa de drogas à Europa. As informações constam em relatório da Polícia Federal que subsidiaram o pedido de prisão preventiva do investigado.

Consta no relatório que o ex-secretário exercia um papel de liderança no grupo criminoso, integrando seu primeiro escalão. Ele fazia parte do núcleo que era responsável pela aquisição da droga junto ao fornecedor, e introdução da mercadoria no continente europeu.

Esse grupo era composto também pelo lobista Rowles Magalhães, Ricardo Agostinho, a doleira Nelma Kodama, o empresário Marcelo Lemos - suposto membro do PCC - e sua esposa Juliana Lemos, e Cláudio Rocha Júnior.

Borgato terá que usar tornozeleira eletrônica e está proibido de se comunicar com investigados e recolhimento domiciliar das 18 às 6h e terá que comparecer quinzenalmente na Justiça Federal. 

 
Cuiabá MT, 22 de Maio de 2024