Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Opinião Sábado, 03 de Fevereiro de 2024, 06:26 - A | A

Sábado, 03 de Fevereiro de 2024, 06h:26 - A | A

SONIA MAZETTO

Aromaterapia x pets

Sonia Mazetto*

Como é bom ter um bichinho de estimação, não é mesmo?! Os animais têm ganhado cada vez mais importância no seio familiar, sendo encarados, inclusive, como membros da família, saindo do então entendimento de “cães de guarda”. Mas, além do amor incondicional que temos, os animais de estimação têm recebido atenção dos estudiosos pelo cuidado terapêutico.

Cada vez mais, os terapeutas têm indicado a adoção de um pet, os chamados animais de assistência emocional, para oferecer esse cuidado. Afinal, os animais são dóceis, estão sempre dispostos a escutar. E como é positivo esse papel de escutador em um processo de reabilitação, afinal, com o animal você pode desabafar, em um processo de energia viva, em que um compartilha o sentimento com o outro.

Então hoje os animais são entendidos como companheiros do ser humano, mas também curadores. Inclusive existem terapias que indicam a companhia do animal, principalmente para pessoas idosas e crianças. Ouço relatos do tipo: nunca tivemos um cachorro dentro de casa e agora, com a minha mãe mais idosa, temos um e ela fica muito mais calma.

De fato, as pessoas ficam mais felizes quando há essa troca com os bichinhos, e isso é maravilhoso, mostrando que o processo de cura é uma visão holística, 360 graus, e que são importantes todos os elementos e tudo o que pode auxiliar nesse bem-estar, e os animaizinhos entram na linha desse processo terapêutico e curativo.

Com a importância dada aos animais hoje em dia, surge também um mercado milionário de itens para pets, afinal, como parte da família, eles merecem todo o cuidado do mundo. E é aí que a aromaterapia entra, como um importante aliado no cuidado com a saúde do pet. Tal como para as pessoas, o uso de óleos essenciais ajuda a manter a saúde do animal.

Existem hoje clínicas veterinárias que usam lavanda como um poder tranquilizador, ajudando a tirar a ansiedade do animal durante a tosa e o banho, processos esses muito estressantes para os pets. Você pode colocar algumas gotinhas no algodão, passar no local ou mesmo próximo do narizinho, ou até pingar umas gotinhas no lençol ou no travesseirinho do animal e esperar por 20 a 30 segundos, que ele já vai para o sistema límbico e o acalma de imediato.

Sabe o estresse que muitos pets passam ao viajar? Sugiro colocar um algodão com lavanda na caixinha de transporte, porque à medida que ele vai inalando, ele vai ficando mais tranquilo. Esses são procedimentos muito simples que podem ser usados para pequenos animais, como cachorros e gatos.

Outro exemplo que vivenciei foi do cachorro da minha filha, que foi dar um salto muito grande e acabou ficando com as patas traseiras inabilitadas. Levamos ele à clínica e não havia o que ser feito, e foi aí que optamos em entrar com os óleos essenciais, aliados à acupuntura. Foi usado um regenerador celular, que é o óleo de Olíbano, e a Copaíba. No início foram duas gotinhas na boca do animal. Hoje ele já anda e não arrasta o corpo no chão. Inclusive, usamos os óleos para minimizar a dor da machucadura até ele se reabilitar.

Outro caso que eu atendo é de um cachorro da minha amiga, que tem síndrome da disfunção cognitiva, que é o Alzheimer em animais. Eu indiquei o uso do óleo Olíbano cotidianamente, o que diminuiu em até 90% as convulsões e melhorou muito a questão de direção do animal. Nesse caso o ideal são duas gotinhas por dia.

Animais que ficam mais na parte externa da casa, eu recomendo colocar na água do pet, diariamente, uma gotinha de Melaleuca, que é um bactericida, antiviral e antifúngico. Inclusive esse óleo essencial ajuda com que o couro do cachorro fique saudável e diminui aquele odor conhecido como “cachorro molhado”.

Você pode colocar a Melaleuca no xampu, de 3 a 5 gotinhas dependendo do tamanho do animal, e dar banho nele. Ou colocar umas 3 a 5 gotinhas numa vasilha de água e jogar ao final do banho no corpo do pet. Depois é só deixar secar. Eu já aconselho o uso da Melaleuca e da Copaíba em animais que estão com queda nos pelos, ajudando no nascimento de novos pelos mais fortes e brilhantes.

Outra dica bem legal é o óleo de Tangerina. Os pets adoram o cheiro, que é mais adocicado, e os deixam mais felizes, porque estimula, tal como em nós humanos, a produção de serotonina e dopamina. Enfim, esses são alguns exemplos do uso da aromaterapia como uma forma saudável e preventiva de cuidar bem dos animais. Tendo o diagnóstico do seu pet em mãos, procure um profissional habilitado que possa dar o direcionamento e o protocolo para você cuidar do seu bichinho.

*Sonia Mazetto é fonoaudióloga, terapeuta, aromaterapeuta, palestrante e gestora de potencial humano.

 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024