Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Terça-feira, 12 de Março de 2024, 15:07 - A | A

Terça-feira, 12 de Março de 2024, 15h:07 - A | A

INCONSEQUÊNCIA

Com raiva da escola, adolescente a incendeia durante o final de semana

Assessoria | PJC

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Tabaporã (643 km a Médio-Norte), identificou um adolescente, de 17 anos, como o autor de um incêndio criminoso ocorrido neste final de semana, em uma escola estadual no município, e descarta a possibilidade do crime ter sido praticado por facção criminosa.

O menor relatou à Polícia que estava com raiva da escola, mas que não tinha a intenção de que o fogo ganhasse grande proporção. Ele responderá pelo ato infracional análogo ao crime de incêndio.

O incêndio ocorreu na madrugada de sábado (09.03) na Escola Estadual Zuleide dos Santos Barros, no distrito de Americana do Norte, a aproximadamente 100 quilômetros de Tabaporã. No local, uma janela da sala de arquivos foi quebrada, por onde o menor iniciou o fogo.

As chamas destruíram a estrutura da sala, parte elétrica, uniformes recém-chegados dos alunos, computadores, impressoras, cinco aparelhos de TV, caixa de som, aparelhos de ar-condicionado, celulares, entre outros materiais administrativos.

Assim que foi acionada sobre os fatos, a equipe da Delegacia de Tabaporã iniciou as diligências, conversando com o diretor da escola, professores e alunos para conseguir identificar os envolvidos. Com base nas informações colhidas, os policiais chegaram até o adolescente, que inicialmente não queria falar sobre o assunto.

Após muita conversa com a equipe, o adolescente decidiu confessar a autoria do incêndio, relatando que estava com raiva, pois vinha sofrendo bullying e por isso quebrou o vidro da sala, ateou fogo em um caderno e jogou para dentro da escola.

O delegado de Tabaporã, Bruno Palmiro, disse que as investigações apontaram que o adolescente cometeu o incêndio sozinho, com o intuito de chamar atenção.

“Foi descartada a versão de que o crime seja cometido por facção criminosa, uma vez que durante os trabalhos, ficou claro que o adolescente agiu diante da sua raiva e frustração, não contando com a ajuda ou influência de terceiros”, afirmou o delegado.

VEJA VÍDEO:  Polícia investiga princípio de incêndio criminoso em escola estadual

 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024