Cuiabá, 22 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2024, 11:40 - A | A

Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2024, 11h:40 - A | A

CASO ZAMPIERI

Coronel do Exército pagou R$ 20 mil para executores de advogado

Da Redação

O coronel da reserva do Exército Brasileiro, Etevaldo Luiz Cacadini de Vargas, apontado como financiador da execução do advogado, Roberto Zampieri, pagou R$ 20 mil em adiantado para os criminosos. A informação foi revelada nesta segunda, durante as investigações que resultaram na prisão do homem.

Conforme informações do delegado Nilson Farias, da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Etevaldo iria pagar mais R$ 20 mil depois da execução. O motivo pelo qual Etevaldo queria Zampieri morto é uma incógnita e as investigações trabalham para juntas os pontos e revelar mais detalhes do crime.

Etevaldo, além de coronel do exército, já foi subsecretário de Segurança Pública do município da capital de Minas Gerais durante o primeiro mandato do atual governador Romeu Zema.

Além do mandado de prisão cumprido nesta segunda-feira (15), também foi cumprido um mandado de busca e apreensão, que pegou um celular, documentos e fotos do militar.

Não há previsão da vinda de Etevaldo para Cuiabá. O homem passará por audiência de custódia.

Leia mais sobre o caso clicando aqui: CASO ZAMPIERI

 
 
Cuiabá MT, 22 de Maio de 2024