Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2024, 07:52 - A | A

Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2024, 07h:52 - A | A

REVIRAVOLTA

Investigadora nega que atirou em delegado e denuncia violência doméstica

Da Redação

A investigadora da Polícia Civil, identificada pelas iniciais K.C.R.B, desmentiu que tentou assassinar o marido durante a última segunda-feira (12), no município de Chapada dos Guimarães. O marido da investigadora, que é delegado da Polícia Civil, havia acusado tanto ela quanto sua sogra de terem tentado assassiná-lo a tiros. Além de desmentir o homem, a investigadora denunciou um histórico de violência doméstica que sofria nas mãos do marido.

Conforme informações contidas no depoimento da investigadora, que a reportagem do Estadão Mato Groso obteve acesso, o casal estava em uma residência no município de Chapada dos Guimarães no dia 12 junto do padrasto e da mãe da investigadora.

O delegado estaria bebendo desde o período da manhã enquanto fazia serviços na casa até que em determinado momento, começou a discutir com a companheira por ciúmes do padrasto dela.

Ainda segundo a investigadora, o delegado era muito agressivo e por causa dos ciúmes já a teria agredido. Os dois estão casados há um ano e um mês e antes do episódio em chapada, o delegado estava apresentando uma melhora no comportamento.

Durante a discussão, o delegado entrou no carro e partiu em direção ao município de Cáceres. A investigadora contou que foi atrás e no meio do caminho o convenceu a voltar para Chapada para pegar suas coisas. Quando voltaram ao município, a discussão continuou.

A situação escalou e o delegado sacou a própria arma. Armado, o homem deu três tiros para cima e a investigadora, temendo pela própria vida, mordeu o braço do marido e conseguiu pegar a arma dele. Nesse momento, a mãe da mulher entrou em cena e a investigadora entregou tanto a arma do delegado quanto a dela à sua mãe, para evitar uma tragédia.

Mãe e filha entraram em casa e o delegado continuou a xingar as duas na porta de residência até que pegou seu carro e foi embora. Após isso, a Polícia Militar foi até o local e isolou a cena até a chegada da perícia, que aprendeu as duas armas.

O caso está sendo investigado.

Leia aqui a versão do delegado, onde ele diz que sua mulher e sua sogra tentaram matá-lo e o ameaçaram de morte:

Delegado quase é executado por esposa e sogra após discussão em MT

 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024