Cuiabá, 30 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2020, 10:55 - A | A

Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2020, 10h:55 - A | A

ECONOMIA

De saída da Câmara, Misael anuncia devolução de R$ 1 milhão

Gabriel Soares e Jefferson Oliveira

Em uma de suas últimas ações como presidente da Câmara Municipal, o vereador Misael Galvão anunciou a devolução de mais de R$ 1 milhão à Prefeitura para serem aplicados no combate à pandemia de covid-19. Em conversa com jornalistas nesta terça-feira (29), Misael fez um balanço de sua gestão e afirmou que seu sucessor encontrará “a casa arrumada”.

“O que fica de legado é a transparência, seriedade, a responsabilidade e a mudança de conceito. Pode perguntar para qualquer servidor. Fizemos gestão. Inclusive, até amanhã (30) cedo nós vamos devolver mais de R$ 1 milhão aos cofres da Prefeitura, para investir no combate à covid”, afirmou.

Misael lembrou ainda que a Câmara já havia renunciado, em março, a R$ 2 milhões de seu orçamento para ajudar a Prefeitura nas ações de combate à covid-19. Os recursos foram destinados à Secretaria de Saúde do município, para aquisição de insumos.

Ao comentar sobre sua gestão, Misael destacou que reformou a estrutura da Câmara e trabalhou para a valorização dos servidores do Legislativo.

“A Casa está totalmente reformada. A autoestima dos servidores [foi] retomada. Fizemos mudanças no regimento interno e hoje temos uma sala para reunião das comissões. O próximo presidente vai pegar uma Casa organizada”, pontuou.

Derrotado na eleição, Misael afirmou que voltará a seu trabalho no Shopping Popular de Cuiabá a partir do dia 2 de janeiro. Ele foi presidente da Associação dos Camelôs do Shopping Popular por 21 anos e se licenciou do cargo em 2018 para se dedicar à presidência da Câmara, cadeira que ocupou nos últimos dois anos (2019-2020).

“Ao fim do meu mandato, volto ao shopping do camelô. Tenho orgulho e tenho uma profissão. No dia 2 estarei lá, trabalhando o dia todo, fazendo tudo pelos camelôs e ajudando as pessoas. Não precisa ter mandato para ajudar as pessoas”, concluiu.

Cuiabá MT, 30 de Maio de 2024