Cuiabá, 18 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Terça-feira, 25 de Outubro de 2022, 10:17 - A | A

Terça-feira, 25 de Outubro de 2022, 10h:17 - A | A

"A VAGA É NOSSA"

Emanuel quer ação da cúpula nacional do MDB para defender vaga de Juca do Guaraná na AL

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, disse que pretende acionar a cúpula nacional do MDB para que o partido fique com a quarta cadeira na Assembleia Legislativa. O PL e o deputado estadual Delegado Claudinei estão de olho na vaga e recorreram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar descongelar os votos recebidos por Gilberto Mello, ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, o que aumentaria o coeficiente eleitoral do partido e lhe daria a vaga.

Caso isso ocorra, Juca do Guaraná Filho (MDB), que conquistou sua vaga nas sobras do MDB, perde o assento no Legislativo.

 

“Essa vaga é do Juca do Guaraná, essa vaga é dele por mérito, por conquista, por voto popular e o Gilberto Mello, ex-prefeito de Chapada, já renunciou ao seu recurso no TSE. Então, é só reconhecer o direito de renúncia dele. Ele não quer mais discutir o direito que não o afetaria mais em nada. Então, com isso, está consolidada a vaga de Juca do Guaraná na Assembleia Legislativa”, disse o prefeito, em entrevista à imprensa.

Emanuel frisou que o MDB tem interesse na vaga e que buscará todas as medidas cabíveis para que a cadeira não seja “tomada” pelo PL.

“A vaga é do MDB, se precisar é claro que vai fazer. Eu, inclusive, já estou conversando com o partido em nível municipal, regional e nacional. Essa vaga é do MDB, nós não abrimos mão dessa vaga”, destacou.

Delegado Claudinei afirmou que poderia ter se reelegido para o cargo se os votos de Gilberto Mello não tivessem sido congelados. A candidatura do ex-prefeito foi barrada pela Justiça Eleitoral porque Gilberto possui condenação por improbidade administrativa, pois teve contas de sua gestão reprovadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em 2017.

Claudinei disse não conhecer os detalhes do processo contra Gilberto Mello, mas acredita que as mudanças recentes na Lei de Improbidade Administrativa podem ajudar no seu caso. Acontece que o próprio Gilberto já informou, nos autos, a desistência do processo.

 
 
Cuiabá MT, 18 de Junho de 2024