Cuiabá, 21 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Domingo, 02 de Outubro de 2022, 19:25 - A | A

Domingo, 02 de Outubro de 2022, 19h:25 - A | A

VAGA NO SENADO

“Resultado de um grande trabalho”, diz Wellington após vitória

Da Redação

O senador Wellington Fagundes (PL) foi reeleito neste domingo, 2 de setembro, ao Senado Federal por Mato Grosso. Com 63,59% dos votos válidos, Fagundes venceu com 765.626 votos.

“[A vitória] se consolidou por causa da parceria que deu certo para Mato Grosso: com o Mauro Mendes (União) e o presidente Jair Bolsonaro (PL). Tive a felicidade como candidato a senador e sendo senador de participar de tudo isso [parceria]. Claro que [também somou para o resultado] a nossa chapa de federal e estadual, a coligação Mato Grosso segue avançando e sua vida melhorando. É resultado de um grande trabalho”, disse Fagundes durante entrevista após o resultado.

 

No começo do ano, Fagundes cogitou a possibilidade de concorrer ao governo representando a direita, mas rejeitou a ideia alegando que seu projeto político é o Senado Federal. Conseguiu garantir palanque fechado com o governador Mauro Mendes após uma "batalha" com outros postulantes da base do governo ao cargo.

"Fizemos uma pré-campanha muito intensa. O Mauro falou das parcerias, trazendo esperança e tenho certeza que a população avaliou muito bem. Durante a campanha visitamos todos os 141 municípios, ouvimos a comunidade e levamos esperança. Esse [a reeleição] é resultado do nosso trabalho”, apontou Fagundes.

Wellington é médico veterinário e empresário, e está na carreira política desde 1983. Foi deputado federal por seis mandatos consecutivos (1990 a 2014) e foi eleito senador com 646.344 votos.

A primeira suplência de sua chapa é ocupada pelo ex-secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. A segunda suplência ficou com o agricultor e ex-vereador de Nova Mutum, Joaquim Diógenes, escolha que não agradou sua base, pois o PSB está na chapa do ex-presidente Lula (PT) à presidência.

Embate

Com o discurso de campanha limpa, Wellington “alfinetou” os concorrentes e afirmou que não foi de briga, mas de luta. “Em nenhum momento, citei nome de adversário [durante a campanha]. Eu disse que respeitava os seis concorrentes, continua respeitando. Quem ganha tem que ter muito mais humildade do que quem perde”, soltou.

 
Cuiabá MT, 21 de Junho de 2024