Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2024, 15:21 - A | A

Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2024, 15h:21 - A | A

PERSEGUIÇÃO EM CHAPADA

VÍDEO: Presidente do PSDB lamenta ataques machistas contra vereadora e avisa: “vai ter expulsão”

Da Redação

Presidente do PSDB em Mato Grosso, o deputado estadual Carlos Avallone lamentou que os ataques machistas feitos contra a vereadora Fabiana Advogada (PRD), de Chapada dos Guimarães. Em vídeo divulgado nesta segunda-feira, 15 de janeiro, Avallone também avisou que irá pedir a expulsão dos dois vereadores tucanos que votaram a favor da cassação de Fabiana (veja o vídeo no final da matéria) .

Avallone se refere ao secretário Municipal de Governo, Gilberto Mello, que afirmou recentemente que Fabiana usa “atributos femininos” para adiar a cassação dela. Na mesma discussão, em um grupo de WhatsApp, Gilberto ainda xingou a vereadora de “merda”.  

“Chapada assistiu atitudes machistas de um secretário da Prefeitura de Chapada dos Guimarães, que atacou de forma absurda a vereadora Fabiana, que já havia sido cassada, também com uma atitude absurda da Câmara de Vereadores de Chapada dos Guimarães", avaliou Avallone.

O deputado também lembrou que o presidente do diretório municipal do PSDB em Chapada, Jorge Moraes, havia orientado os vereadores do partido, Jarmilson Alves Murtinho, o 'Kinho', e Cacilda Benedita de Siqueira, a 'Cidu', a votarem contra a cassação da vereadora. No entanto, eles ignoraram a ordem partidária e votaram pela cassação.

"Ela só teve o apoio do vereador Dudu, do nosso PSDB, que tinha fechado questão para que os três vereadores do PSDB votassem contra a cassação. Os vereadores que não seguiram a orientação do partido estão sendo expulsos do PSDB por essas atitudes”, avisou o presidente.

Avallone afirmou ainda que a Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa já está dando suporte à vereadora e também atua no combate a este tipo de violência de gênero.

“Não podemos aceitar atitudes machistas. A Assembleia Legislativa tem feito um trabalho muito forte em apoio às mulheres, garantindo os espaços delas. Estamos apoiando, através da Procuradoria da Mulher, que tem a deputada Janaína Riva como sua presidente e eu como vice-presidente, estamos apoiando e repudiando essa fala. Não pode aceitar essas atitudes”, disse.  

CASSAÇÃO

Fabiana foi cassada no dia 21 de dezembro, por 9 votos a 2, em uma sessão tumultuada que demorou três dias. Ela foi acusada de advogar contra o município. No dia 2 de janeiro, o juiz Renato José de Almeida Costa Filho, do Plantão Cível da Comarca de Chapada, concedeu liminar à vereadora, garantindo seu retorno ao cargo. O magistrado detectou irregularidades no processo de cassação da vereadora, mas permitiu a realização de uma nova sessão para corrigir as falhas no processo.

VEJA O VÍDEO

 
 
 
 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024