Cuiabá, 24 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Brasil Terça-feira, 22 de Junho de 2021, 17:21 - A | A

Terça-feira, 22 de Junho de 2021, 17h:21 - A | A

CRISES HUMANITÁRIAS

Brasil tem 50 mil refugiados, diz Ministério da Justiça

G1

O Brasil chegou à marca de 50 mil pessoas reconhecidas como refugiadas, informou nesta terça-feira (21) o Ministério da Justiça e Segurança Pública. De acordo com a pasta, cerca de 26 mil – ou seja, mais da metade – tiveram o refúgio concedido no ano passado.

FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui).

De acordo com o balanço, o governo brasileiro recebeu cerca de 29 mil pedidos de refúgio só em 2020. Desses, 26 mil foram concedidos. Os dados compõem o relatório "Refúgio em Números", divulgado nesta terça.

O balanço aponta que 17 mil pessoas que buscaram refúgio em solo brasileiro no ano passado vieram da Venezuela – 60,2% do total de pedidos apresentados. Em seguida, no "ranking", aparecem os haitianos com 6,6 mil representações.

Em outubro de 2020, o Brasil tinha 177 mil imigrantes na fila para reconhecimento de refúgio – veja na reportagem abaixo:

Operação Acolhida interiorizou mais de 50 mil venezuelanos no Brasil, diz governo
De acordo com o Ministério da Justiça, a maior parte dos pedidos está concentrada na região Norte do país – reflexo direto da migração de venezuelanos pela fronteira em Roraima. Três em cada quatro solicitações recebidas pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) vieram da região.

As unidades da Polícia Federal em Roraima, sozinhas, receberam quase 60% dos pedidos em 2020 (59,9%). O Amazonas vem em seguida, com 10,1%.

Dados do Novo Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (Caged) apontam que, em 2020, foram gerados 23.945 postos de trabalho para imigrantes no mercado formal. Nem todos os imigrantes empregados, no entanto, têm status de refugiados.

Cuiabá MT, 24 de Julho de 2024