Cuiabá, 22 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Cidades Terça-feira, 19 de Março de 2024, 16:50 - A | A

Terça-feira, 19 de Março de 2024, 16h:50 - A | A

CRISE NA SAÚDE

Médicos reclamam de salários atrasados e vão deixar de atender em cidade de MT

Da Redação

Os médicos contratados pelo Instituto Social de Saúde São Lucas deixarão duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do município de Peixoto de Azevedo (674 km de Cuiabá). A debandada dos profissionais foi anunciada nesta segunda-feira, 18 de março, em um comunicado que menciona o atraso e o parcelamentos dos salários como estopins para a crise.

Os médicos devem deixar as UPAs Charles Frederico Fulmieri, no bairro Alvorada, e do Distrito de União do Norte. Elas terão seus contingentes esvaziados a partir do dia 18 de abril. A carta que comunica a paralisação também sustenta a medida diante da falta de perspectiva para uma solução do problema por parte do Instituto.

Os médicos devem deixar as UPAs Charles Frederico Fulmieri, no bairro Alvorada, e do Distrito de União do Norte. Elas terão seus contingentes esvaziados a partir do dia 18 de abril. A carta que comunica a paralisação também sustenta a medida diante da falta de perspectiva para uma solução do problema por parte do Instituto.

No comunicado, também é dito que houve uma reunião infrutífera entre a direção clínica, o corpo clínico, a direção do Instituto e o secretário de Saúde do município (veja a nota completa no fim da matéria).

Em Mato Grosso, o Instituto atua em diversos municípios:

Arenápolis
Brasnorte
Campo Novo do Parecis
Campo Verde
Guarantã do Norte
Juína
Juscimeira
Poconé
Peixoto de Azevedo
São José do Rio Claro
Tapurah

A reportagem entrou em contato com a Secrearia de Saúde de Peixoto de Azevedo e com o Instituto para obter um posicionamento sobre o que poderá ser feito para contornar o problema. Porém, não houve resposta até a publicação desta matéria.

LEIA CARTA NA ÍNTEGRA

“Nós, médicos contratados do Instituto Social de Saúde São Lucas, comunicamos o nosso descontentamento em relação aos atrasos nos pagamentos salariais, dos pagamentos parciais, quando estes ocorrem, e da falta de previsão de regularização por parte do Instituto.

Como é de conhecimento de todos, tais atrasos persistem há vários meses, e em reunião realizada no dia 15/03/2024 entre a direção do Instituto, o Secretário de Saúde do município e a direção clínica e corpo clínico, ficou estabelecido que não há previsão para regularização dos pagamentos.

Tendo em vista os compromissos financeiros, pessoais e familiares de todos, e do prejuízo que vimos sofrendo com a falta dos pagamentos, baseando-se nos artigos IV e V do Capítulo II do Código de Ética Médica do CRM.

Comunicamos o afastamento coletivo da escala médica na UPA Charles Frederico Fumieri e na UPA do Distrito de União do Norte a partir do dia 18 abril de 2024”.

 
Cuiabá MT, 22 de Maio de 2024