Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Economia Quinta-feira, 14 de Março de 2024, 07:32 - A | A

Quinta-feira, 14 de Março de 2024, 07h:32 - A | A

BOLETOS ACUMULADOS

Inadimplência sobe 3% e atinge 1,2 milhão de pessoas em MT, aponta pesquisa

Da Redação

Levantamento do Núcleo de Inteligência de Mercado da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá) indica que a inadimplência em Mato Grosso teve avanço de 3,08% em fevereiro de 2024. Ao todo, são 35.960 pessoas a mais que fecharam o mês com contas atrasadas em relação a janeiro. No comparativo com o mesmo período do ano anterior, a alta foi de 5,12%. Em todo o estado, são 1,2 milhão de consumidores nesta situação.

O aumento do índice em nível estadual contribuiu para o leve aumento da inadimplência na região Centro-Oeste (+0,15%). Por outro lado, o contingente com despesas acumuladas no restante do país retraiu 0,49% na passagem de janeiro para fevereiro. De acordo com estimativa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), são 66.640 milhões de inadimplentes no país - o que corresponde a 40% da população adulta.

Mesmo com o índice elevado, o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja, destaca que o volume de dívidas vencidas com bancos, estabelecimentos comerciais e comunicação recuou em relação ao mês anterior. As exceções foram os serviços essenciais, como fornecimento de água e energia elétrica, que aumentaram no período.

“É um cenário que revela a dificuldade para parte da população, especialmente das classes mais humildes, em honrar com seus compromissos. Isso se deve ao fato de muitas famílias atuarem profissionalmente no mercado informal, no qual se abre mão da estabilidade e de um plano de carreira que a carteira assinada oferece, bem como à falta de educação financeira. É muito importante manter uma renda fixa e um planejamento pessoal das finanças adequado para mudar o panorama”.

Perfil dos devedores

Em relação ao perfil dos inadimplentes em Mato Grosso, pouco mais de 26% dos devedores têm entre 30 e 39 anos de idade. Em seguida, vem o público etário na faixa entre 40 e 49 anos, com 21,8%, e os consumidores entre 50 e 64 anos, responsáveis por 19,5% das dívidas em atraso. Quanto ao gênero, 53,51% são homens e 46,49% são mulheres.

Em fevereiro de 2024, cada consumidor negativado do estado devia, em média, R$ 4.534,15 na soma de todas as dívidas. Os dados ainda mostram que 31,29% dos consumidores do estado tinham dívidas de valor de até R$ 500, percentual que chega a 45,32% quando se fala de dívidas de até R$ 1.000. O valor total para pagar as dívidas de toda a população inadimplente do estado é de, aproximadamente, R$ 5,456 bilhões.

Oportunidade

Os consumidores com as contas no vermelho ainda têm até o próximo dia 31 para regularizar a situação por meio do programa Desenrola Brasil. A iniciativa, agora em parceria com a Serasa, vai possibilitar a renegociação de débitos pendentes para aqueles que estão negativados entre 2019 e 2022. O valor das dívidas precisa ser inferior a R$ 20 mil.

 
 
 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024