Cuiabá, 29 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Judiciário Quarta-feira, 07 de Fevereiro de 2024, 15:39 - A | A

Quarta-feira, 07 de Fevereiro de 2024, 15h:39 - A | A

PEDIDO NEGADO

"Loirão" aciona o STJ para deixar a prisão por problemas de saúde e ambiente insalubre

Da Redação

Filipe Antônio Bruschi, conhecido como “Loirão”, entrou com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que a prisão dele fosse convertida em domiciliar. A defesa alegou que ele está com um grave problema de saúde e que não está recebendo o tratamento adequado na penitenciaria. A ministra Daniela Teixeira, do STJ, pediu mais informações ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), no último dia 30.

Bruschi foi alvo de duas operações deflagradas Policia Federal em 2022, que desarticulou o núcleo contábil do Comando Vermelho. Ele foi preso com mais de R$ 500 mil em espécie em uma residência em Várzea Grande. Segundo investigações, Loirão era o responsável por recolher semanalmente o dinheiro em bocas de fumo.

“Considerando as peculiaridades do caso concreto, antes de apreciar o pedido de liminar, solicitem-se informações atualizadas, por malote digital e com senha de acesso para consulta ao processo, ao Juízo singular e ao Tribunal de origem”, decidiu.

A magistrada também pediu mais informações sobre o estado de saúde do preso e sobre o tratamento que ele vem recebendo na penitenciária.

A defesa dele já pediu outros habeas corpus, mas nenhum foi concedido. Recentemente, Loirão, que tem Ensino Superior em Direiro incompleto, pediu uma "saidinha" para fazer uma prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), mas o pedido também foi negado.

 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 29 de Maio de 2024