Cuiabá, 22 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Opinião Sexta-feira, 08 de Março de 2024, 09:45 - A | A

Sexta-feira, 08 de Março de 2024, 09h:45 - A | A

LÉLIA BRUN

Mulheres protagonistas: empreendedorismo é fundamental para a autonomia e liberdade

Lélia Brun*

Neste 8 de março, em que celebramos o ‘Dia Internacional da Mulher’, é essencial destacar o papel desempenhado pelas mulheres na sociedade, além de refletir sobre os avanços ainda necessários. Para se ter ideia, segundo dados do Banco Mundial, acabar com as leis e práticas discriminatórias que impedem as mulheres de trabalhar ou abrir empresas poderia aumentar o Produto Interno Bruto (PIB) mundial em mais de 20%, o que dobraria a taxa de crescimento global na próxima década.

Isso demonstra a necessidade de fortalecer as políticas públicas que estimulam e apoiam o empreendedorismo feminino em todo o mundo. São inúmeros os desafios enfrentados pelas mulheres que decidem empreender por necessidade, por um sonho ou pela vontade de conquistar a independência financeira. A mais recente pesquisa sobre Empreendedorismo Feminino desenvolvida pelo Sebrae Mato Grosso mostra que a maioria das empreendedoras enfrenta desafios como a dupla jornada, concorrência com grandes empresas, além de pouca experiência e falta de capital como os principais desafios ao abrir o próprio negócio.

Incentivar e apoiar o desenvolvimento de mulheres para que elas se tornem protagonistas é fundamental para a economia global e fortalece a luta pela igualdade de gênero. À medida que mais mulheres assumem o papel de criar e liderar seus próprios negócios, elas não apenas desafiam as normas socialmente estabelecidas, mas também abrem portas para oportunidades econômicas e sociais para si e para outras mulheres.

Apesar de muitos obstáculos, principalmente quando se trata da falta de rede de apoio, as mulheres empreendedoras têm demonstrado resiliência, criatividade e determinação para começar e expandir os seus negócios. A pesquisa demonstra que as empreendedoras de Mato Grosso buscam cada vez mais por novas tendências, capacitação, estratégias de marketing e outros esforços para desenvolver a própria empresa.

Em Mato Grosso, há mais de 164 mil mulheres empreendedoras na luta diária pela conquista do próprio espaço, e ressalto que elas podem contar com o apoio do Sebrae/MT para vencer cada um dos desafios. Quero lembrar que em 2023, o programa Sebrae Delas impactou mais de 5 mil mulheres, com capacitações, palestras, cursos e outras atividades em diversos temas relacionados ao mundo dos negócios.

Além disso, o programa oportunizou mentorias especializadas para o desenvolvimento de habilidades sócio emocionais, como liderança, comunicação assertiva, negociação, posicionamento, entre outras. Atuamos também no fortalecimento de uma rede de apoio para acolher, encorajar e unir mulheres. Foram diversos encontros ‘Entre Elas’, em todas as regiões do Estado e vamos expandir para outros municípios. O nosso propósito é ampliar o ecossistema de empreendedorismo feminino, onde as conexões e suportes são primordiais.

Para este ano, uma nova solução proposta pelo Sebrae/MT prevê fortalecer e apoiar mulheres em situação de vulnerabilidade, que é o ‘Força Mulher’. O nosso objetivo é promover a inclusão produtiva daquelas que vivem em condições de abusos, desemprego, baixa renda, que moram em bairros carentes, entre outros fatores, que tornam o empreendedorismo ainda mais desafiador.

Sabemos que o trabalho pode ser uma forma para que ela consiga conquistar a tão sonhada independência financeira. E, tornar esses problemas visíveis é crucial para construirmos um cenário melhor, e por isso é fundamental incentivar a liberdade – seja ela emocional, social ou financeira – e o empoderamento, por meio de qualificação profissional, pois assim, elas poderão ser protagonistas de uma história de sucesso.

Reforço que valorizar e acelerar os negócios comandados por mulheres contribuem não apenas para o desenvolvimento econômico, mas também com o fortalecimento individual e coletivo. Tanto que um estudo recente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apontou que a paridade salarial entre homens e mulheres aumentou 6,7 pontos e que elas estão ocupando cada vez mais cargos de liderança, passando de 35,7% em 2013 para 39,1% em 2023, no Brasil. Estes dados demonstram que a luta feminina tem ganhado força, mas sabemos que ainda precisamos avançar muito mais na redução das desigualdades.

Nós do Sebrae Mato Grosso, estamos focados em formar mais mulheres de negócios bem-sucedidos. E assim, ao comemorarmos o Dia Internacional da Mulher, reconhecemos e apoiamos todas as empreendedoras em sua jornada, por um mundo mais justo e inclusivo.

*Lélia Brun é Diretora Superintendente do Sebrae/MT, mestre em Gestão e Tecnologia Industrial e especialista em Comportamento Humano

 
Cuiabá MT, 22 de Maio de 2024