Cuiabá, 22 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Sábado, 12 de Junho de 2021, 16:15 - A | A

Sábado, 12 de Junho de 2021, 16h:15 - A | A

ASSALTO EM NOVA BANDEIRANTES

Caminhonete de bandido é encontrada na casa de empresário "refém"

A caminhonete modelo GM S-10 de cor branca de placas NJC8C31, que pertencia a Romário de Oliveira Batista, de 35 anos, foi localizada na casa do empresário Luíz Miguel Melek, em Alta Floresta, na manhã deste sábado (12). Ambos os homens morreram em um confronto com o Bope (Batalhão de Operações Especiais) na última quinta-feira (10), em uma região de mata próximo cidade de Nova Bandeirantes. Eles fariam parte da quadrilha que assaltou duas agências bancárias no município na semana passada. 

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui).

Nesta manhã, a redação do Estadão Mato Grosso apurou nas redes sociais que Luíz e Romário, eram amigos no Facebook. Além disso, um chegou a curtir publicações de fotos do outro, dias antes do assalto. 

A família de Luíz Melek contestou a ação policial e afirmou à imprensa que o empresário teria sido refém dos bandidos e teria morrido de forma injusta durante ação policial.

Ao ser procurado pela reportagem, o irmão e sócio do empresário, Edivaldo Melek, negou conhecer a amizade entre os dois suspeitos. Sobre a caminhonete localizada, ele não quis se pronunciar.

O tenente-coronel e comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Ronaldo Roque, afirmou que já está sendo apurado e investigado a participação do empresário.

“Ele era o apoio da quadrilha e usou a sua caminhonete de trabalho para fugir com o grupo. Em nenhum momento da abordagem ele pediu ajuda como faria um refém. Além disso, ele correu com os bandidos para o meio do mato,” afirmou Roque.

O comandante afirmou ainda, que a Polícia Civil já instaurou uma investigação que irá comprovar com ricos detalhes que o empresário teve participação junto à quadrilha. “Ele pode não ter participado do assalto em si, mas ficou claro para todos os agentes que ele ajudou e era o apoio da quadrilha na fuga”, explicou o tenente-coronel.  

O CASO

Uma quadrilha que realizou dois assaltos simultâneos às agências do banco Sicred na cidade de Nova Bandeirantes (997 km de Cuiabá). O fato se deu no final da manhã desta sexta-feira (4).

De acordo com informações oficiais, as equipes devem sair em instantes em aeronaves da Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) para realizar a viagem que deve durar cerca de 1h 30.

Foi repassado para a imprensa que os bandidos estão fortemente armados com fuzis. Eles fizeram um cerco na cidade, principalmente na região central e fizeram diversas pessoas de reféns.

Segundo informado pelo Bope, foram mais de 30 pessoas reféns por pelo menos 12 homens armados, que usavam roupas camufladas. Alguns moradores foram feitos reféns e colocados nas carrocerias das caminhonetes usadas pela quadrilha.

Nesta modalidade de assalto, conhecida popularmente como 'novo cangaço' os bandidos utilizam populares escolhidos de forma aleatória para servirem como 'escudos humanos'. Eles invadem as agências e realizam o roubo.

Cuiabá MT, 22 de Julho de 2024