Cuiabá, 16 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Quarta-feira, 26 de Maio de 2021, 17:16 - A | A

Quarta-feira, 26 de Maio de 2021, 17h:16 - A | A

SEGUE EM ISOLAMENTO

Mãe que esquartejou bebê vai pra "ala do seguro" para não ser morta

Ramira Gomes da Silva, de 22 anos, que é réu-confessa no assassinato e esquartejamento do próprio filho, Brian da Silva Otoni, de apenas 5 meses, segue em isolamento desde a última segunda-feira (24), quando foi transferida para a Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, na Capital. O isolamento se dá pelo protocolo de segurança contra a covid-19 e se estende por 15 dias.

FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui).

Segundo informações do site JK Notícias, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), mesmo depois do período de quarentena a detenta deverá permanecer por mais um período, não estipulado de quanto tempo, isolada das outras presas devido ao crime que cometeu que gerou revolta e comoção social, que não é aceito nem mesmo dentro das unidades prisionais.

O delegado explicou após a quarentena da covid, fica sob responsabilidade da direção do presídio.

Ela deve ser encaminhada a ala identificada como “seguro” onde ficam os homossexuais, travestis, criminosos que cometeram crimes como estupro e pedofilia. No entanto, o portal informou que a Sesp ressaltou que a integridade física de Ramira não está fora de risco nem mesmo nesta ala de segurança da penitenciária tamanha a revolta causada nas demais presas

Cuiabá MT, 16 de Julho de 2024