Cuiabá, 22 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Sábado, 10 de Abril de 2021, 10:31 - A | A

Sábado, 10 de Abril de 2021, 10h:31 - A | A

MACHÃO NA CADEIA

Mulher muda de cidade para viver história de amor e é forçada a viver em caminhão sob espancamentos

Gabriel Soares

A história de amor sonhada por Camila (nome fictício para preservar a vítima) acabou se tornando um pesadelo após ela se mudar para Rondonópolis (212 km de Cuiabá) para morar com seu amado. O sujeito foi preso na noite desta sexta-feira (9), após bater na garota e em uma amiga, na frente de várias pessoas.

Camila deixou sua cidade, Pedro Gomes (MS), há cerca de seis meses para viver com o homem que amava. Só que quando ela chegou em Rondonópolis, acabou sendo forçada a morar no caminhão do suspeito.

No começo, o relacionamento ia bem. Só que, aos poucos, seu amado foi se tornando violento e passou a espanca-la constantemente. Camila chegou a pensar em ir embora, mas o sujeito começou a ameaça-la de morte. A cada vez que Camila comentava sobre voltar para a casa de sua família, no Mato Grosso do Sul, o suspeito iniciava uma nova onda de agressões.

Cansada da vida que estava levando, Camila acordou nesta sexta decidida a ir embora. Tentou pedir carona para voltar para sua cidade, mas seu algoz percebeu tudo e a levou de volta para a casa improvisada, onde iniciou uma nova rodada de agressões. Desta vez, chegou a enforca-la dentro do caminhão, ameaçando-a de morte mais uma vez.

Na tarde desta sexta, o sujeito decidiu levar Camila para um churrasco na casa de amigos. Só que nem a presença de outras pessoas ao redor acalmavam a sanha agressora do caminhoneiro. Após um desentendimento, ele começou a socar o rosto de Camila. A sobrinha do dono da ‘festa’ tentou intervir para separar a briga, mas acabou se tornando vítima também.

O caminhoneiro atacou as duas mulheres indefesas, agredindo-as com socos e chutes. Acabou sendo contido pelas outras pessoas que estavam no churrasco, mas não sem antes ‘fazer um estrago’ no rosto de Camila e na perna direita de sua amiga. O suspeito então fugiu, antes que a polícia pudesse chegar ao local.

Camila contou sua triste história aos policiais e disse ter medo de morrer, já que foi ameaçada várias vezes de morte. A garota foi levada à delegacia, onde registrou o boletim de ocorrência contra seu algoz.

Pouco tempo depois, os policiais receberam a informação de que o suspeito havia retornado ao local das agressões. Os militares então saíram na captura do suspeito e o encontraram escondido no meio do mato.

Sequer tentou reagir. Foi preso e levado à delegacia, para ficar à disposição da Justiça. Ele deve ser indiciado por sequestro e cárcere privado, ameaça e lesão corporal.

Cuiabá MT, 22 de Julho de 2024