Cuiabá, 25 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2022, 18:12 - A | A

Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2022, 18h:12 - A | A

INTERVENÇÃO EM CUIABÁ

Gilberto é convocado com urgência, mas diz não querer assumir Saúde da capital

Da Redação

Momentos após o desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), determinar intervenção do Estado na Saúde Pública de Cuiabá, na tarde desta quarta-feira, 28 de dezembro, o ex-secretário de Saúde do Estado, Gilberto Figueiredo, foi convocado para uma reunião de urgência no Palácio Paiaguás.

A movimentação fez surgir uma especulação de que Gilberto poderia ser o interventor do Estado, já que está prestes a assumir novamente a Secretaria de Estado de Saúde (SES), em janeiro de 2023.

 

Em conversa com jornalistas, Gilberto disse não ter vontade de ser o interventor em Cuiabá. Aliás, disse ter esperança de que esse não fosse o assunto a ser tratado pelo governador, na reunião de urgência.

“Jamais aspirei e quero crer que não deve ser essa a intenção do governador”, afirmou. “Eu nunca conjecturei algo que não existe. Não existe convite, não vou conjecturar em cima disso. Mas tenho certeza que o governador, como sempre teve capacidade para escolher o seu staff, essa deve ser uma missão importante e ele vai, com certeza, acertar na sua escolha”, afirmou.

De fato, motivos para a urgência da reunião não faltam. Mato Grosso vive uma nova onde de covid-19, que levou ao esgotamento dos leitos de UTI reservados para pacientes com quadros graves da doença. Uma situação que não se via desde meados de 2021, quando a segunda onda da pandemia causou o colapso completo da Saúde Pública no estado.

Por outro lado, o governador tem pouco tempo para nomear o interventor do Estado na Saúde de Cuiabá. Por meio de nota, o governo do Estado afirmou que o decreto será publicado em até 48 horas.

 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 25 de Junho de 2024