Cuiabá, 21 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Terça-feira, 01 de Novembro de 2022, 12:00 - A | A

Terça-feira, 01 de Novembro de 2022, 12h:00 - A | A

FECHADOS COM LULA

Prefeito diz que família Pinheiro foi o maior cabo eleitoral de Lula em MT

Da Redação

Criticado por adotar a neutralidade durante todo o segundo turno das eleições, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) afirma que sua família foi o segundo principal cabo eleitoral de Lula, ficando atrás apenas do próprio PT, partido do presidente eleito. O chefe do Palácio Alencastro preferiu não manifestar apoio a nenhum dos dois candidatos para evitar possível retaliação pelo vitorioso.

“Eu tenho dito que depois do PT, ninguém fez tanto ou ninguém fez mais pela candidatura Lula do que a família Pinheiro no nosso município, no nosso estado. Márcia Pinheiro, a primeira-dama, de última hora para não deixar a eleição ir ao WO já na prorrogação, no último prazo eleitoral, aceitou o convite e liderou o palanque de Lula aqui no estado de Mato Grosso e deu palanque para Lula onde muitos não aceitaram e não quiseram aceitar o desafio”, disse.

 

No primeiro turno, Marcia (PV) se dedicou a combater seu adversário, o governador reeleito Mauro Mendes (União Brasil). Assim como ele, o discurso de apoio ao presidenciável ficou em segundo plano. Contudo, passado o resultado do dia 2, a primeira-dama entrou de cabeça na campanha de Lula e se destacou ao participar ativamente das ações políticas e inundou suas redes sociais de material pró-Lula.

Além dela, também participou ativamente da campanha o deputado federal reeleito Emanuelzinho (MDB), filho do casal. No primeiro turno, ele seguiu os passos do pai e apoiou a candidata Simone Tebet, que disputou a presidência pelo MDB. Já no segundo turno, ele acompanhou a mãe e também mergulhou de cabeça na campanha do petista.

“O deputado Emanuelzinho foi o único dos oito deputados federais eleitos que apoiou o presidente Lula declaradamente tão logo foi anunciado o resultado do primeiro turno. Ele foi o único dos oitos eleitos que assumiu e liderou ao lado do senador Fávaro o apoio ao presidente Lula. Então não havia uma necessidade mais direta da minha participação como prefeito da capital”, complementou.

Emanuel destaca que o resultado das eleições deve ser respeitado e comentou que o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), teve vitória em Cuiabá e Mato Grosso sobre o candidato eleito

“O Brasil assistiu, participou, de uma das eleições mais disputadas e acirradas de sua história e agora, com a vitória do presidente Lula, que seja respeitada o resultado das urnas, que seja respeitada a Constituição, que possamos demonstrar a maturidade do Brasil como um país verdadeiramente democrático”, disse em entrevista à Jovem Pan Mato Grosso.

Lula venceu a eleição com 50,90% do total, seu adversário Jair Bolsonaro teve 49,10%, no entanto, em Mato Grosso, Bolsonaro liderou com mais de 1 milhão de votos, o que representou 65,08%. Lula teve 652.786 votos (34,92%).

 

Vídeo:

 
Cuiabá MT, 21 de Junho de 2024