Cuiabá, 13 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2022, 11:36 - A | A

Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2022, 11h:36 - A | A

SEM PICUINHAS

PSD tenta acordo com suplente bolsonarista para que Fávaro assuma ministério de Lula

Da Redação

A suplente de senadora Margareth Buzetti (PP) revelou que recebeu um convite do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, para filiar ao partido. A intenção é dar abertura à possibilidade do senador Carlos Fávaro (PSD) ser chamado para compor o primeiro escalão do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sem que a base do próximo governo perca força no Congresso Nacional.

Durante a eleição, Buzetti apoiou o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), fator que pode complicar a ida de Fávaro para o Ministério da Agricultura. A tentativa de trazer a suplente "para dentro" é mostrar que a sigla não deve dificultar a próxima gestão.

 

"Eu encontrei, informalmente, em São Paulo o Gilberto Kassab, que fez o convite e estou avaliando", disse em entrevista à imprensa.

Buzetti comentou que, caso Fávaro seja nomeado para o staff de Lula, não será "oposição por oposição" e deve apoiar projetos que sejam bons para o país, Mato Grosso e o setor produtivo.

Sobre sua postura durante a eleição, ela destacou que escolheu abraçar a candidatura de Bolsonaro por achar que era melhor para o Brasil e que durante o governo Lula pretende atuar com responsabilidade, sem picuinhas, apoiando propostas que ajudem no desenvolvimento econômico.

"Se eu for senadora, eu vou ter que ser Brasil, Mato Grosso e setor produtivo. Tudo que for bom para o país, para o Mato Grosso e para o setor produtivo eu voto junto com qualquer governo. Eu na época fiz uma opção, no momento eu achava que era melhor o Bolsonaro, mas você não pode ser oposição por oposição de nenhum governo, você tem que ser responsável. Se o projeto é bom, por que você vai votar contra? Eu voto em projetos e não em pessoas ou partidos", declarou.

 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 13 de Junho de 2024