Cuiabá, 22 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Domingo, 30 de Outubro de 2022, 20:24 - A | A

Domingo, 30 de Outubro de 2022, 20h:24 - A | A

REDUTO BOLSONARISTA

Urnas de MT apuradas, Mauro “puxou” 114 mil votos para Bolsonaro

Da Redação

Um dos maiores redutos bolsonaristas do país, proporcionalmente falando, Mato Grosso concluiu a apuração de seus votos dando vitória ao presidente Jair Bolsonaro (PL), que tentava a reeleição em disputa acirradíssima com o ex-presidente Lula (PT). Por aqui, o atual presidente teve 65,08% dos votos válidos, contra 34,92% do petista.

Neste segundo turno, Bolsonaro recebeu 1.216.730 votos em Mato Grosso. O número é mais de 10% acima do que ele recebeu no dia 2, quando ele teve 1.102.866 votos. Na oportunidade, ele teve 59,84% dos votos válidos.

 

Já o ex-presidente Lula teve 633.748 votos no primeiro turno, 34,39% dos votos válidos. Já neste dia 30, ele recebeu 652.786.

O segundo turno foi acirradíssimo em todo o país. Em Mato Grosso, que tem preferência pelo atual presidente, Bolsonaro recebeu maior engajamento da classe política neste segundo turno.

Um dos casos é o governador reeleito Mauro Mendes (União Brasil), que não demonstrou muito ânimo na campanha presidencial no primeiro turno, alegando que estava dedicado à sua campanha eleitoral. Neste segundo turno, ele vestiu a camisa da campanha presidencial, fez campanhas de rua e ampliou sua participação em atos de campanha.

A campanha também contou com o engajamento da primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes, que não pôde participar tão ativamente no primeiro turno por estar se recuperando de um câncer.

Do outro lado também houve mais movimentação. A participação da primeira-dama de Cuiabá e candidata ao Governo do Estado, Marcia Pinheiro (PV), também se destacou. No primeiro turno, suas menções ao candidato Lula eram feitas de forma muito tímida.

Passada a disputa, na qual perdeu para Mauro Mendes, os eleitores se depararam com outra Marcia, com participação ativa e posicionamento firme na campanha do presidenciável.

 
Cuiabá MT, 22 de Junho de 2024