Cuiabá, 13 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Política Terça-feira, 29 de Novembro de 2022, 11:15 - A | A

Terça-feira, 29 de Novembro de 2022, 11h:15 - A | A

PATRULHA IDEOLÓGICA

VÍDEO: Vereadora do PT é hostilizada por grupo de bolsonaristas durante sessão

Da Redação

A vereadora por Sinop, Professora Graciele (PT), foi hostilizada por um grupo de bolsonaristas durante a sessão ordinária de segunda-feira, 28 de novembro, na Câmara (veja o vídeo no final da matéria). A parlamentar tentou fazer uma fala durante a sessão, mas foi interrompida a todo momento por vaias e xingamentos.

Nas redes sociais, a Graciele explicou que o grupo foi incentivado a comparecer no Legislativo por uma mentira de que ela teria criado um projeto com a intenção de interromper os protestos que acontecem na cidade, promovido por pessoas que não aceitam o resultado das eleições presidenciais.

 

“Eles mesmos criaram uma fake news dizendo que fizemos uma petição e que aprovaríamos na sessão de hoje a retirada das pessoas que corroboram na organização e participação desses atos antidemocráticos. Além de acreditarem em uma mentira, não respeitam meu direito de fala, com gritos, vaias, xingamentos e ameaças”, disse na publicação.

Durante a sessão, a petista não conseguiu concluir uma fala, pois era interrompida pelas vaias e gritos de pessoas que chegaram a pedir o impeachment dela.

“Tenham respeito, escutem, vocês terão tempo para vaiar. Vocês podem me chamar do que vocês quiserem, estou pouco me lixando, é só deixar fazer a minha fala”, destacou.

Graciele ainda comentou que manifestações são um ato legítimos. No entanto, criticou o fato de que muitos deles só compareceram ao Legislativo por causa de mentiras que, segundo a vereadora, também foram compartilhadas pelos seus colegas de parlamento.

“Eu quero dizer a você o seguinte, a todos vocês, que há uma defesa que deveria ser linda, que é a defesa de Deus, Pátria e Família. Só que eu dizer a vocês que nos mesmos prints que eu recebi, eu recebo de pessoas, que estão lá no grupo que vocês estão, e que dizem: vereadora, esse cara aqui é um empresário, ele sonega imposto e ele está falando isso de você. Nesses mesmos grupos eu recebo também pessoas dizendo: vereadora, esse cidadão incentiva a esposa a ir na Câmara para defender Deus, Pátria e Família, mas tem caso com outras mulheres e garotos”, disse.

A sessão chegou a ser interrompida por cinco minutos.

Vídeo:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 13 de Junho de 2024