Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Cidades Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2024, 09:54 - A | A

Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2024, 09h:54 - A | A

EM NOVE MESES

Intervenção reduziu em 79% fila de espera para cirurgias em Cuiabá, diz governo

Da Redação

Em nove meses e meio de atuação, o Gabinete Estadual de Intervenção reduziu em 79% a fila de espera para cirurgias e outros procedimentos, passando de 111.270 solicitações pendentes na Central de Regulação de Cuiabá para 22.750.  Muitos pacientes aguardavam há mais de seis anos para realizar a cirurgia. 

Após a redução da fila de espera, 63 tipos de cirurgias passaram a ser agendadas em tempo real na Capital. Entre eles, a angioplastia, gastrotomia, reparação de dois tipos de hérnias, ureterectomia, laqueadura, vasectomia, tratamento de aneurisma de aorta abdominal e hemorroidectomia.

A redução foi resultado de planejamento feito pelo Gabinete de Intervenção, que englobou a análise dos pedidos, para identificar quais ainda eram necessários serem realizados, mutirões, novos equipamentos colocados em funcionamento, otimização de pessoal e de recursos.

Os pacientes fizeram essas cirurgias em hospitais municipais, conveniados e filantrópicos. 

Renan Souza da Silva foi um dos pacientes que fez a cirurgia em 90 dias após o pedido do médico. “Descobri que tinha uma hérnia há três meses. Corri atrás para fazer essa cirurgia. Achei que ia demorar mais, mas não. Já estou tendo alta e fui muito bem atendido”, disse o paciente, no fim do ano passado, ao ter alta médica.

Outra paciente atendida foi Maria Karolina, de 11 anos, que passou por cirurgia durante mutirão do Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá, em novembro.

“Aguardávamos há seis anos para a Karolina passar por essa cirurgia e não sentir mais dor. Agora ela vai poder brincar e estudar se sentindo mais segura”, conta Helena Gonçalves, responsável pela menina.

Somente nos hospitais municipais (Hospital Municipal de Cuiabá – HMC, Hospital Municipal São Benedito – HMSB, e Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá – HPSMC), 11.306 cirurgias foram realizadas durante a intervenção do Estado na Saúde da Capital, quase cinco mil a mais do que no período anterior à gestão do Gabinete. 

Entre as ações da Intervenção para contribuir com a redução das solicitações pendentes está a abertura do setor de Hemodinâmica no Hospital São Benedito e a aquisição de uma torre de videolaparoscopia para cirurgias de urologia, ortopedia, cirurgia geral e cirurgia pediátrica no HPSMC.

A paciente Eunice Monteiro da Silva precisou passar por uma cirurgia de emergência no Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá para retirada da vesícula. A cirurgia foi no dia 27 de dezembro de 2023 e ela recebeu alta no dia seguinte. Eunice foi a primeira paciente adulta a passar por cirurgia de vídeo no Pronto Socorro.

“Deu tudo certo. Foi muito melhor do que esperei. Estou ótima. O atendimento foi perfeito, desde os enfermeiros aos médicos, toda equipe me atendeu com muito respeito e carinho. Saí do hospital no dia seguinte após a cirurgia com todas as orientações do pós-cirúrgico e com a consulta de retorno agendada”, disse Eunice.

Danielle Carmona, que atuou como interventora Estadual na Saúde de Cuiabá, destacou que do início ao fim da intervenção, o foco de todos era dar um atendimento digno e melhorar a qualidade de vida da população. 

“A equipe da Central de Regulação em Cuiabá atuou para buscar os pacientes que estão na fila há vários anos em um trabalho colaborativo também com os municípios de onde eles foram encaminhados. Fizeram um trabalho para entregarmos a Saúde com este avanço. Cada cirurgia marcada foi celebrada por todos, pois estamos falando de vida, e não números”, pontuou Carmona.

 

 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024