Cuiabá, 22 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Geral Sexta-feira, 25 de Junho de 2021, 18:22 - A | A

Sexta-feira, 25 de Junho de 2021, 18h:22 - A | A

ABUSO DE AUTORIDADE

Policial Federal agride carteiro por discordar de encomenda recebida

Assessoria

O policial federal Francisco Hillesheim Junior, agrediu fisicamente e verbalmente o carteiro Wyllys Karwesson de Carvalho depois de receber e abrir encomenda.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui).

O caso aconteceu no Condomínio Residencial Belvedere, Jardim Imperial. Além de agredir o carteiro, Hillesheim Junior rasurou um documento oficial, o formulário de entrega. O carteiro registrou queixa na 3ª delegacia da polícia civil, no Coxipó, e representou criminalmente contra o policial federal. O caso está com o delegado Richard Damasceno Ferreira Lage.

Segundo consta, o carteiro entregou uma encomenda na Rua dos Tuiuú, Q 27, nº 22, para Francisco Hillesheim Junior. Em seguida foi entregar outra encomenda noutra casa, na mesma rua. Ele estava de costas quando ouviu o agressor gritar por ele, reclamando que a encomenda pedida e recebida não era aquela e que “queria rascar o formulário de entrega da encomenda que ele tinha assinado”.

O carteiro Carvalho informou que não poderia entregar o formulário. Diante da negativa, Junior partiu para agressão com palavras contra o trabalhador e lhe deu uma gravata pelas costas. Os dois caíram no chão. O formulário soltou das mãos do carteiro e foi para o chão. O federal aproveitou para rasurá-lo rabiscando onde tinha assinado. A encomenda ficou com o agressor.

Uma moradora que testemunhava tudo, temendo pela segurança da vítima, ligou para os seguranças do condomínio e solicitou que acompanhasse o carteiro até a portaria.

O jurídico do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios em Mato Grosso (Sintect-MT) ajuizará uma ação para suspender entregar no condomínio, na rua e /ou na residência do agressor, “tememos pela vida do trabalhador”, justificou o advogado Alexandre Aragão. Também será registrada uma denúncia na Corregedoria da Polícia Federal.

O caso aconteceu na terça-feira, dia 22, mas só foi divulgado hoje por questões de segurança e enquanto as providências legais que o caso requer fossem tomadas.

Cuiabá MT, 22 de Julho de 2024