Cuiabá, 22 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Mundo Sexta-feira, 01 de Março de 2024, 12:23 - A | A

Sexta-feira, 01 de Março de 2024, 12h:23 - A | A

ESTUPRO EM BOATE

MP espanhol vai recorrer da condenação de Daniel Alves para aumentar pena

g1

O Ministério Público espanhol vai recorrer da condenação por estupro imposta por um tribunal de Barcelona ao jogador de futebol brasileiro Daniel Alves, de quatro anos e meio de prisão, para tentar endurecê-la, disse nesta sexta-feira (1º) uma fonte jurídica ouvida pela AFP.

O MP vai tentar aumentar a pena recebida por Alves, que foi considerado culpado pelo tribunal de ter estuprado uma mulher no banheiro de uma boate em Barcelona, no final de 2022.

O ex-jogador foi condenado a 4 anos e 6 meses de prisão. De acordo com a sentença, ele jogou a mulher no chão do banheiro de uma boate em Barcelona, imobilizou-a e penetrou sem consentimento. A pena foi atenuada após pagamento de 150 mil euros (R$ 801,2 mil) para ser entregue à vítima.

Julgamento

O julgamento de Daniel Alves, acusado de ter estuprado uma mulher na boate Sutton, em Barcelona, durou três dias e terminou em 7 de fevereiro, quando o jogador prestou depoimento.

Na sessão, ele chorou e negou a agressão sexual. Disse ainda que a relação com a denunciante foi consensual.

A defesa de Daniel Alves havia pedido a liberdade condicional e a absolvição dele. Já o Ministério Público local pediu nove anos de prisão, enquanto a defesa da denunciante pediu 12 anos.

Logo após o anúncio da sentença, a defesa disse que iria recorrer da decisão. A apelação ainda pode ser feita em duas instâncias, no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha (TSJC) e no Supremo Tribunal da Espanha. Enquanto recorrer, Daniel segue preso —pela lei espanhola, ele pode obter direito de sair da prisão em 2025.

 
Cuiabá MT, 22 de Maio de 2024