Cuiabá, 22 de Junho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Quinta-feira, 24 de Novembro de 2022, 14:36 - A | A

Quinta-feira, 24 de Novembro de 2022, 14h:36 - A | A

"ACIDENTES ACONTECEM..."

Bolsonarista ameaça jornalista que expressou opinião em suas redes sociais

A jornalista Deisy Boroviec, servidora da Assembleia Legislativa, foi alvo de ameaças nas redes sociais, feitas por um apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL) com motivações políticas. O suspeito se identifica como ‘Rodrigo Valdívia’ no Facebook. Deisy registrou boletim de ocorrência contra ele na última segunda-feira, 21 de novembro.

As ameaças foram motivadas pelo posicionamento político de Deisy em seu perfil pessoal nas redes sociais.

 

“A tua batata está assando, mocreia petista. O meu grupo aí em Cuiabá já sabe onde você trabalha e o teu horário. Toma cuidado que acidentes e roubos acontecem toda hora onde você mora. Sempre olhe para os dois lados da rua! Quer continuar difamando o presidente Bolsonaro, vaza então para Bahia, ou Ceará, que é lugar de vagabundos, socialistas metidos a intelectual como você”, escreveu o agressor.

Deisy disse ser desesperador ser ameaçada por exercer o direito de manifestar sua opinião pessoal em suas redes sociais.

“Essas pessoas são criminosas e agem com o objetivo de intimidar, criar pânico. Apesar do medo, senti que o melhor a fazer era expor a situação e buscar as autoridades competentes”, afirmou.

O caso de Deisy causou grande repercussão na sessão plenária de quarta-feira, 23, quando os deputados estaduais Wilson Santos (PSD) e Lúdio Cabral (PT) saíram em defesa da jornalista e condenaram os ataques.

 

Na tribuna, o deputado Lúdio Cabral repudiou os ataques e pediu que os responsáveis sejam identificados e punidos.

“Faço aqui, publicamente, um pedido para que a Mesa Diretora da Assembleia encaminhe às autoridades da segurança pública para identificar autores dessa ameaça para que eles sejam presos e punidos exemplarmente", disse.

Já Wilson disse não ser possível tolerar "criminosos" e disse que dará apoio à jornalista.

“Eu também me coloco à disposição para ir ao secretário de Segurança Pública [Alexandre Bustamante] e onde quer que seja. Esse tipo de ameaça não representa a democracia. Tem muita gente exagerando. Não é possível mais tolerar irresponsáveis criminosos queimando ambulância, queimando caminhão dos outros, colocando vidas em risco", afirmou.

A jornalista agradeceu o apoio recebido e disse acreditar na identificação e punição dos envolvidos.

“Esses manifestantes estão cada vez mais raivosos. Não podemos tolerar que isso continue e que até mesmo autoridades sigam incentivando atos antidemocráticos”, disse Deisy.

Formada em 1996, Deisy estudou em Ribeirão Preto (SP) e voltou para Mato Grosso em 1998. Desde então, atua na área de comunicação, em especial no telejornalismo, tendo passado pela TV Centro América e por órgãos públicos como o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), Tribunal de Justiça (TJ-MT) e Governo do Estado. Aprovada no concurso público de 2013, Deisy Boroviec é servidora na ALMT desde 2014.

APOIO

Está sendo organizada, em conjunto com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), uma campanha de coleta de assinaturas em apoio à Deisy. Os interessados podem acessar a página e fazer o registro por meio do preenchimento do formulário.

 

 
 
 
 
 
Cuiabá MT, 22 de Junho de 2024