Cuiabá, 22 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Polícia Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2024, 15:54 - A | A

Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2024, 15h:54 - A | A

MOMENTOS TRAUMÁTICOS

Homem envia vídeo de criança sendo asfixiada até a morte para ameaçar a ex em MT

Assessoria | PJC

Um homem que ameaçou matar a ex-mulher, o filho do casal e na sequência cometeria suicídio, no município de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá), foi preso pela Polícia Civil e Polícia Militar, na terça-feira (13.02).

Após ser detido pelos policiais civis e militares, o suspeito de 34 anos foi conduzido até a Central de Flagrante, onde foi interrogado e autuado pelos crimes de ameaça e perseguição, no âmbito da violência doméstica e familiar.

A mulher de 28 anos procurou à Polícia Civil, relatando que seu ex-marido havia pego o filho do casal de apenas 1 anos para passear. A comunicante contou que foi casada com o homem por 5 anos, e estavam separados há 15 dias. No entanto, ele não aceitava a separação e estava perseguindo e ameaçando a mulher de morte.

Após muita insistência do ex-companheiro, a mulher deixou que o suspeito pegasse o filho para passear. Porém logo depois de pegar a criança, o pai começou a mandar mensagens ameaçadoras e fotos do filho.

O suspeito dizia para a ex-mulher que ela não tinha se despedido do menino, perguntado se a mesma estava com algum pressentimento ruim. Ele ainda enviou um vídeo onde aparecia uma pessoa matando uma criança asfixiada, e depois está cometia suicídio.

Desesperada com os fatos, a mulher procurou os policiais civis, e com apoio da Polícia Militar, as equipes foram até o endereço do suspeito.

No local foi percebido que o imóvel estava trancado. Ao constatarem que o pai estava na casa junto com o filho, foi feita negociação e depois de certo tempo, o suspeito resolveu abrir a porta.

A criança foi resgatada sem nenhuma lesão, e entregue para sua genitora. O suspeito foi detido e conduzido para a Central de Flagrante de Barra do Garças, sendo preso pelos crimes de ameaça e perseguição, no âmbito da violência doméstica e familiar.

 
Cuiabá MT, 22 de Maio de 2024