Cuiabá, 18 de Maio de 2024
Icon search

CUIABÁ

Geral Terça-feira, 23 de Janeiro de 2024, 17:44 - A | A

Terça-feira, 23 de Janeiro de 2024, 17h:44 - A | A

CONFLITO

Ex-secretário acusa cooperativa de calúnia para conseguir tomar terra de idoso

Da Redação

O ex-secretário de Mobilidade Urbana de Cuiabá, Antenor Figueiredo, acusou a Cooperpantanal de promover calúnia sobre uma propriedade de 500 hectares, no Distrito de Mimoso. O político, que também é produtor, gravou um vídeo com o suposto proprietário da terra, o idoso Antônio Soares da Silva, 87 anos, afirmando que comprou dele a área, cuja extensão total é de 2.353 hectares.

Antenor afirma que a cooperativa espalha boatos de que a área pertence a ela por ter interesses para a produção no local.

“O desejo deles nessas terras é o capim arroz. Ele cresce e sempre permanece acima da água, ao contrário das demais vegetações, que não resistem aos alagamentos. Dessa forma o capim arroz tem grande valor tanto nas águas quanto na seca”, explicou Antônio.

Segundo o ex-secretário, a Cooperpantanal afirma que ocupa o lugar há mais de 100 anos. Porém, a cooperativa foi criada em 2021.
Em vídeo encaminhado à imprensa, Antônio Soares reforça ser dono do local desde sempre e que possui toda a documentação necessária para comprovar sua afirmação.

“Eu sou o proprietário legítimo[…] Nasci aqui, tenho 87 anos, vivi minha vida inteira aqui, naquele tempo como pobre criado descalço, porque aqui era sertão. Eu vendi essa parte de terra aqui, os 500 hectares para o Antenor. Ele não está aqui grilando nada e isso eu provo aqui, ou em qualquer repartição […] Vendi porque estou cansado de muita perseguição e tenho que sobreviver. Então, eu não tenho direito, enquanto brasileiro de vender o que é meu?”, questionou.

Vídeo

 
Cuiabá MT, 18 de Maio de 2024