Cuiabá, 22 de Julho de 2024
Icon search

CUIABÁ

Opinião Quinta-feira, 13 de Maio de 2021, 10:01 - A | A

Quinta-feira, 13 de Maio de 2021, 10h:01 - A | A

EDITORIAL - 13/05/2021

Volta por cima

Aos poucos deixamos para trás o pior período da pandemia em Mato Grosso, até agora. Os números têm mostrado uma redução significativa na ocorrência de novos casos e uma redução pouco menos significativa no número de mortes por covid-19. A diminuição dos casos começou a ficar mais evidente há cerca de duas semanas, mas sua origem vem das ações tomadas para conter o avanço do coronavírus no estado. Ações impopulares, claro, mas que ajudam a salvar vidas, como a restrição para o funcionamento do comércio em várias cidades.

- FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias em tempo real (clique aqui).

Parte dessa redução também tem é resultado da campanha de vacinação. Dados divulgados nesta quarta-feira (12) pela Prefeitura de Cuiabá apontam que o número de internações e mortes entre idosos com mais de 80 anos despencou na passagem de abril para maio. O percentual desse grupo entre as mortes também caiu significativamente em todo o estado. No começo do ano, antes do início da vacinação, eles representavam quase 20% dos mortos em Mato Grosso. Nos primeiros 10 dias de maio, esse percentual caiu para 7,9%. Esse grupo é o único que já completou o esquema vacinal e passou pelo período necessário para desenvolver anticorpos, cerca de um mês após a aplicação da segunda dose.

A vacinação tornou-se um termômetro para medir o futuro do comércio e da economia nacional nos próximos meses. A aposta é que quanto mais cresce o número de pessoas imunizadas, menor o risco de uma nova onda de covid-19 e, consequentemente, endurecimento das medidas restritivas. Com isso, cresce também o otimismo dos empresários de que, enfim, podemos vislumbrar uma volta à normalidade.

Apesar do ritmo lento da vacinação, um efeito causado pelo número insuficiente de doses de vacinas adquiridas pelo governo federal, quase um sexto da população cuiabana já recebeu pelo menos a primeira dose da vacina anticovid. O número de vacinados com a segunda dose já chega próximo de 50 mil, totalizando quase 10% da população completamente imunizada contra o terrível vírus.

O sucesso da investida da ciência contra o vírus nos permite vislumbrar um futuro em que sorrisos não são mais cobertos por máscaras. Mas antes de chegar lá ainda teremos que dedicar uma dose de sacrifício para evitar que esse terrível inimigo não se adapte às nossas estratégias, desenvolvendo mecanismos para driblar nossa principal arma. É preciso paciência e perseverança.

Cuiabá MT, 22 de Julho de 2024